UM TAL MARCOS PATO: VOCÊ CONHECE?

12:18Carlos Alberto-Há 40 anos vivendo Brasília!

ESSE AÍ  É O TAL "MARCOS PATO": VOCÊ O CONHECE?
Então saiba um pouco sobre ele...








Marcos Pato: história se repete?
O professor e ex-dirigente sindical, Marcos Rogério Gonçalves Vasconcelos, mais conhecido como Marcos Pato, é um dos protagonistas da confusão que levou uma servidora do gabinete da deputada federal Jaqueline Roriz (PMN-DF) ir à delegacia de polícia para registrar queixa. Pato é acusado de ter quebrado o aparelho celular da jovem durante uma discussão na tarde desta terça-feira (30) na entrada do Congresso Nacional.  
No horário do episódio, Pato deveria estar na Câmara Legislativa, já que ele está requisitado da Secretaria de Educação desde o dia 8 de fevereiro para o gabinete do deputado distrital Wellington Luiz, onde é nomeado em um cargo CNE-01 (equivalente a R$ 11 mil). O distrital para quem Pato trabalha foi eleito pelo mesmo partido do ex- governador Joaquim Roriz, o PSC.
Logo pela manhã, Pato foi acusado de distribuir faixas e dizeres contra a parlamentar federal e de ter lotado um ônibus de manifestantes para pedir a cassação da filha do ex-governador Roriz, que responde a crime de caixa 2 durante a campanha eleitoral de 2006.
Cabe lembrar que o ex-dirigente sindical, antes de ser nomeado no gabinete de Wellington Luiz, trabalhou durante quase a última legislatura inteira no gabinete de Jaqueline Roriz com um cargo CL-12 (cerca de R$ 8 mil). Ele foi exonerado no dia 6 de janeiro deste ano após decisão da Mesa Diretora.
Pato foi abrigado pela então distrital Jaqueline após ter sido escorraçado do Partido dos Trabalhadores pelos companheiros, acusado justamente de traição. Foi no PT onde Pato ficou conhecido nos movimentos sindicais, principalmente do Sindicato dos Professores e na Central Única dos Trabalhadores.  Após deixar o PT, Pato acusou aliados do então governo petista de Cristovam Buarque (hoje no PDT) de irregularidades e foi o pivô do escândalo que acusava ex-companheiros de desvios de dinheiro da Associação de Assistência aos Trabalhadores da Educação do Distrito Federal (Asefe).
Fonte: Blog do Edson Sombra.


Nosso comentário: 
Em 2009 esse cidadão andava lambendo as botas adivinha de quem? Da santa deputada Jaqueline Roriz, envolvida até os cabelos da nuca na operação Caixa de Pandora e que pilhou dezenas de políticos tungando os cofres públicos do DF,e que foi flagrada recebendo propinas do "dedoduroentregador-mor Durval Barbosa".  Marcos Pato ficou conhecido pelas suas demonstrações explícitas de "babaovismo" e "puxasaquismo escancarado", quando a na época,  conhecida como Invasão Excluídos do Projeto Zumbi" na QR 123 em Samambaia, estava para ser removida por obra e trabalho das lideranças locais, e já devidamente encaminhada a situação pelo então Governador Arruda, e ele na maior de todas as caras de pau, apareceu apresentando-se em nome da  fatídica deputada, então distrital, tentando tirar proveito da situação, e dar a pandorista, todos os louros pela remoção da invasão. Caíram, ele e ela, e mais o então administrador regional José Naves, também integrante do mesmo esquema de corrupção instalado em Samambaia, em descrédito total, assim como outros oportunistas de ocasião, que ali foram oferecer, segundo eles e descaradamente já nos últimos dias de existência da invasão, os seus "préstimos desinteressados" é claro, tais como marmitex, remédios, material de construção e outros.
Marcos Pato é tido até hoje como traidor , nas fileiras do PT, pelas armações que fez contra a militância e contra o então Governador Cristovam Buarque, sempre cuidando de seus interesse pessoais.













Você pode gostar de...

1 comentários

  1. Arruda caiu numa arapuca. Brasília é assim. E quem armou a arapuca? A turma da bezerra de ouro? e quem foi o denunciante? Durval. Vocês sabem quem é ele? Conhecem a ficha dele? Sabem quanto processos existem contra ele? E neste momento ele está sendo investigado por que? Olha, qualquer criancinha sabe que esse moço não merece fé. Volta Arruda. O DF precisa de você.

    ResponderExcluir

Criticas ou sugestões?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes