MAIS UM CRIME BÁRBARO FECHANDO O ANO! INFELIZMENTE>>>

23:44CarlOS - Sam


Luis Augusto Gomes redacao@jornaldebrasilia.com.br




O corpo de Beatriz Silva, de nove anos, foi encontrado no início da noite de ontem, na margem de um córrego, no Condomínio Canaã da Colônia Agrícola Sucupira, no Riacho Fundo I. A menina estava desaparecida desde o dia de Natal, quando saiu de  casa, no Areal, para ir à padaria. O corpo estava coberto com folhas e um tronco de árvore.

O suspeito do crime, o pedreiro F.D.L., de 39 anos, confessou que abusou sexualmente e depois matou a garota por estrangulamento. Ela o teria  acompanhado ao local após a promessa de ganhar presentes. Ele deverá ser indiciado por homicídio duplamente qualificado, ocultação de cadáver e estupro, e pode pegar até 30 anos de prisão.
A polícia chegou até o suspeito depois de uma denúncia anônima feita à Delegacia de Repressão a Sequestros (DRS). Policias seguiram para o local e aguardaram até a chegada do pedreiro em casa, o que ocorreu por volta de 18h30. Segundo a polícia, o homem já estava com as malas prontas e pretendia fugir.

A princípio, o pedreiro não confessou o crime, mas levou os agentes a um local de difícil acesso, onde estava o corpo da menina, a 500 metros de sua casa. Ele chegou a dizer que teria um segundo envolvido no caso, mas o delegado Leandro Ritt, chefe da DRS, descarta essa hipótese.

Vizinhos do pedreiro contaram ter ouvido gritos e cachorros latindo incessantemente na noite do crime. Uma mulher disse ter encontrado o suspeito vagando pela rua. Numa conversa rápida, ele alegou ter perdido o sono. 
Policiais comentaram que F.D.L. reagiu a abordagem com muita frieza. Na delegacia, foi constatado que ele já tinha passagem por outros dois crimes e era procurado pela Justiça de Araxá (MG).

Você pode gostar de...

0 comentários

Criticas ou sugestões?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes