SOBRA DINHEIRO NAS ADMINISTRAÇÕES REGIONAIS.SERÁ INCOMPETÊNCIA OU FALTA DE INTERESSE?OU AINDA FALTA DE CAPACIDADE DE ADMINISTRAR?

15:33Carlos Alberto-Jornalismo,isento e sem compromisso com mentiras.!

Administrações do DF deixaram de gastar em 2013 quase R$ 8 milhões
Mais da metade dos órgãos encerrou ano com sobras acima de R$ 100 mil.

Dinheiro que não foi gasto agora volta para os cofres do governo do DF.




Levantamento feito pelo G1, com base em informações da Secretaria de Planejamento do Distrito Federal (Seplan), mostra que as administrações do DF deixaram de gastar, em 2013, R$ 7,9 milhões do orçamento autorizado pelo governo. O valor que sobrou representa 2,5% do recurso liberado para todas as administrações: R$ 305.640.125.
O prazo para utilizar a verba venceu no dia 31 de dezembro. Agora, o dinheiro que restou volta para os cofres do Governo do DF.
Das 31 regionais do DF, 19 terminaram 2013 com sobras no orçamento superiores a R$ 100 mil. Oito administrações deixaram de gastar quantias que ultrapassam R$ 300 mil, e outras cinco, valores entre R$ 500 mil e R$ 2 milhões.
Os responsáveis pelas administrações de Planaltina, Taguatinga e Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), citadas na reportagem, não foram localizados pelo G1 para comentar o assunto. O administrador do Gama, Adauto de Almeida Rodrigues, diz que tomou posse do cargo no fim de setembro e por isso não conseguiu concluir em 2013 algumas licitações necessárias para empenhar os R$ 169 mil que sobraram do orçamento autorizado para o Gama. Ao todo, foram liberados para a administração R$ 15.368.637.
A administração de Planaltina, região com 181 mil moradores, tinha autorização para gastar cerca de R$ 16 milhões em 2013. A sobra no caixa da regional foi de R$ 1.992.554, o que representa 12,5% do orçamento liberado.
A administração de Taguatinga, onde vivem cerca de 220 mil pessoas, deixou de executar R$ 1.157.649 (5%) dos R$ 23,5 milhões autorizados.
A administração do SIA terminou 2013 sem gastar R$ 676 mil dos R$ 6 milhões liberados.
De acordo com a Seplan, a administração da Estrutural foi a que conseguiu executar a maior parte do orçamento liberado para a regional em 2013. Dos R$ 6.102.980 autorizados, sobraram R$ 2.824.
Em seguida vem a administração de Brasília. A regional deixou de gastar R$ 16 mil dos R$ 12 milhões autorizados.
De acordo com a Seplan, em 2012 foram liberados R$ 304 milhões para as regionais, sendo que R$ 23 milhões (7,5%) não foram gastos.
Para 2014, a verba a autorizada para as administrações vai aumentar 18% na comparação com 2013, informou a Seplan, chegando a R$ 363 milhões.
A Seplan explicou que a distribuição dos recursos para as administrações é feita com base nos gastos de cada administração nos últimos três anos. Disse ainda que a Secretaria de Administração do DF também ajusta o valor a ser destinado para pagamento de pessoal.
E A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR:
Com tanto dinheiro em caixa, como se explica tanta mazela, tanto descaso e falta de obras que a população pede e precisa?





Prova de incompetência e desinteresse em



 ouvir o que a população pede; uma parada 



de ônibus que foi construída em um local por



 onde eles não passam, sem nenhuma linha



 regular!


QUEM GANHOU O QUE, COM ISSO?














G1-DF.

Você pode gostar de...

0 comentários

Criticas ou sugestões?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes