A TRISTE HORA DE PASSAR A VIVER DAS LEMBRANÇAS DOS FILHOS CHACINADOS COVARDEMENTE EM CEILÂNDIA

12:09Carlos Alberto-Jornalismo,isento e sem compromisso com mentiras.!

Pais de crianças assassinadas recorrem a familiares para suportar a perda.
Drielly e João Guilherme: sonhos interrompidos.

A mãe busca conforto na Bíblia. Eles lembram o talento musical de João e de Drielly e pretendem consolar amigos do caçula.

Sentados lado a lado, Márcia Machado da Silva, 43 anos, e Valdir Santos, 45, pareciam constantemente trocar forças para suportar a dor da perda dos dois filhos mais novos, João Guilherme da Silva, 9 anos, e Drielly da Silva, 13 anos, mortos após um incêndio criminoso, na última segunda-feira, em Ceilândia. O casal, junto há 25 anos e casado há 18, passou o tempo todo da conversa com o Correio de mãos dadas e trocando olhares carinhosos, falando inúmeras vezes de como contam com o apoio da família para se recuperar.
Assim estão ao lado de familiares e dividindo as dificuldades com os amigos.
Unidos ao filho Marcos Paulo da Silva Santos, 20 anos, eles se mudaram temporariamente para a casa da avó materna do jovem, onde ainda estão a filha mais velha do casal, o genro, a irmã de Márcia, o cunhado e os sobrinhos. “Minha outra filha não está aqui porque ficou muito abalada. Nós preferimos que ela fique na casa dela para se acalmar”, conta Márcia.
Correio Braziliense.

Você pode gostar de...

0 comentários

Criticas ou sugestões?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes