VOTO 2014-ENTENDA PORQUE E EM QUE VOCÊ VAI VOTAR! QUASE 60% DOS BRASILEIROS NÃO SABEM OU NÃO ENTENDEM COMO E POR VOTAM

11:11Carlos Alberto-Jornalismo,isento e sem compromisso com mentiras.!

ENTENDA O SISTEMA DO VOTO PROPORCIONAL.

 Quase 60% dos brasileiros vão às urnas em 2014, com duas situações bastante diferentes mas interligadas: Não gostam ou não concordam com o voto obrigatório, e nem entendem  como funciona o atual sistema eleitoral do Brasil. 
Então vamos tentar ajudar:
No Brasil, o voto proporcional é adotado nos pleitos para deputados federais, deputados estaduais/distritais e vereadores. Enquanto que o voto majoritário é adotado nos pleitos para presidentes, governadores, senadores e prefeitos, e seus respectivos vices.
O Código Eleitoral, Lei 4.737 de 15.07.1965, Parte Quarta, Título I, Capítulo IV (art 105 a 113) legisla sobre a Representação Proporcional.
Resumidamente, a representação proporcional funciona assim: tem-se uma bancada com um número determinado de vagas. 
É preciso ter em mente que você vota uma vez mas pode sofrer consequências durante a vida inteira!

Apura-se quantos votos cada partido teve e são atribuídas cadeiras a esses partidos proporcionalmente aos seus votos (quociente partidário). 
Em cada legenda partidária, serão eleitos os candidatos mais votados até que se preencha o número de cadeiras obtidas.
O artigo 109 versa sobre os lugares não preenchidos com a aplicação dos quocientes partidários. 
Em seu parágrafo segundo, só poderão concorrer à distribuição dos lugares os partidos que obtiveram o quociente eleitoral (razão do total de votos válidos pelo número de vagas).
FONTE: Wikipédia

E AGORA ENTENDA O VOTO DISTRITAL:


O Voto Distrital é um sistema eleitoral que permite fiscalizar de perto o político eleito. É o cidadão com mais poder de decisão.
Hoje, os representantes do povo, deputados federais, deputados estaduais e vereadores são eleitos pelo voto proporcional, isto é, os partidos políticos ganham cadeiras em proporção ao número de votos que seus candidatos recebem em todo o Estado ou cidade.
Quanto mais candidatos, mais votos. Um mês após a eleição, 70% dos eleitores já não se lembra em quem votou.
O voto distrital é um sistema de voto majoritário no qual um Estado ou cidade é dividido em pequenos distritos com aproximadamente o mesmo número de habitantes. Cada partido indica um único candidato por distrito.
Cada distrito elege um único representante pela maioria dos votos. O movimento #euvotodistrital defende o sistema majoritário de dois turnos. Essa modalidade, além de trazer todos os benefícios do Distrital como conhecemos, preserva os interesses das minorias ao exigir segundo turno, caso o candidato não tenha 50%+1 dos votos.

Esse tipo de voto aumenta a fiscalização sobre os políticos, diminui o custo das campanhas políticas, estimula a redução de partidos, aumenta o enraizamento dos partidos na sociedade, fortalece o Poder Legislativo, traz nova dinâmica de Governabilidade, melhora a relação representante / representado e mais representantes que convivem com a população no dia-a-dia serão eleitos.
Mudar o sistema eleitoral não resolverá todos os problemas da política brasileira. O voto distrital é um passo adiante. O objetivo é dar força aos eleitores para que possam assumir a responsabilidade de transformar a política pela sua própria ação.
As campanhas serão realizadas em áreas com menor extensão e população do que hoje. Isso aumentará o acesso à política. 
Campanhas mais baratas abrem espaço para candidatos com menos recursos financeiros. Um líder comunitário, por exemplo, poderá mobilizar seu distrito para a campanha, com chances reais de vitória. 
Campanhas mais baratas reduzem a influência de corporações e grupos de interesse no processo eleitoral.
O voto distrital aumenta o contato entre políticos e eleitores, colocando a agenda legislativa mais próxima dos desafios e necessidades da sociedade. Com isso, aumenta também a credibilidade das instituições partidárias e do Legislativo. Para crescer, os partidos deverão apresentar candidatos viáveis nos distritos e ter mais conhecimento sobre os anseios e as necessidades da população. A relação entre partidos e sociedade se fortalece.

http://www.doladodeca.com.br/

E na nossa opinião:
Não permita que façam este papel com você amigo eleitor!

Pois é exatamente em cima desta informação aí, que os maus candidatos crescem, se apropriam do poder e suas benesses, se corrompem e exploram você durante quatro anos!
Informe-se especialmente sobre a vida profissional e histórico pessoal e político dos seus candidatos.
Brasília está repleta de candidatos que  estão com a ficha mais suja do que terreiro de galinheiro, passaram por cargos públicos em todos os níveis,foram corruptos, abusaram da confiança e do dinheiro do povo, estão processados mas não condenados, e por isto podem concorrer aos cargos públicos!
Mas cabe a você caro eleitor e contribuinte, com um pouquinho de tempo e paciência, analisar os fatos que envolvem ou envolveram cada um deles, e até mesmo se são renitentes, verdadeiros criminosos  nos casos de abusos com o dinheiro nosso de cada dia pago na forma de impostos, e bani-los de vez da vida pública!

É fácil não votar mais em corrupto e bandido que abusa do voto da população! 
Basta você querer e não votar e nem deixar que eles sejam eleitos novamente!












Você pode gostar de...

2 comentários

  1. Povo brasileiro não seja bobo e nem mamulengo manipulado pela mídia de acreditar nos personagens políticos do Brasil; portanto voto em Dilma porque não é político. Vamos fazer de bobo os políticos e não nós, Dilma neles! , povo brasileiro.

    ResponderExcluir
  2. O povo de São Paulo sabe votar? Esta resposta está no tempo passado com o candidato Maluf, quanto mais roubava mais o povo de São Paulo votava nele,aí está a resposta; portanto voto contra os políticos e contra a mídia, voto em Dilma.

    ResponderExcluir

Criticas ou sugestões?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes