PASTOR MORREU DE GRAÇA, SEM TER SEQUER DISCUTIDO COM O ASSASSINO E NA FRENTE DOS FILHOS MENORES.

21:34Carlos Alberto-Há 40 anos vivendo Brasília!

Pastor agredido em ônibus não resiste a ferimentos e morre.


Morreu na madrugada do último sábado (13) o pastor Alessandro Veloso Pires, de 40 anos, que perdeu o olho e parte de massa encefálica depois de ser golpeado com uma faca dentro de um ônibus interestadual no último dia 7.
Testemunhas dizem que ele foi atingido por um homem que se recusou a desocupar a poltrona reservada por ele. 
A Polícia Civil ainda procura o suspeito.
O homem foi velado e enterrado no próprio sábado. “Todo mundo muito triste, muito abalado. Espero que façam justiça, que prendam a pessoa que fez isso. Meu marido era uma pessoa supertranquila”, disse a mulher dele, Glauciene do Nascimento
O pastor saiu de Goiânia (GO) com os dois filhos mais novos, de 5 e 12 anos, para assistir ao mais velho, um militar, desfilar pelo Exército nas celebrações da Independência. Ele havia reservado os assentos 38 e 40. Ao entrar no ônibus, encontrou um homem ocupando um deles.
“Meu pai falou que o cara podia ficar lá, que tinha outras poltronas vazias. Simplesmente isso, não teve diálogo, discussão, não teve nada”, afirma Patrick Lucas Pires, militar e filho mais velho da vítima.
De acordo com o rapaz, assim que o veículo estacionou em Taguatinga, o homem se levantou e agrediu o pastor. Pires estava com o filho de 5 anos no colo, enquanto o outro ocupava a cadeira ao lado.

“[Foi] do nada”, diz o militar. “Ele deu vários golpes na cabeça do meu pai. Meu irmão de 12 anos, quando viu a cena, começou a gritar: ‘para, não faz isso não, ele é meu pai’. Depois o cara fugiu.”
CB, DF

Você pode gostar de...

0 comentários

Criticas ou sugestões?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes