NOVAMENTE ELES, OS DISTRITAIS LEGISLANDO EM CAUSA PRÓPRIA!

19:52Carlos Alberto-Jornalismo sério

COMO QUE PARA FUGIR DA PRESSÃO E DO0 JULGAMENTO POPULAR, PARA NÃO SEREM INCOMODADOS PÉLKO POVO QUE OS ELEGFEU, OLHA SÓ O QUE SUAS EXCELÊNCIAS VOTARAM EM CAUSA PRÓPRIA:


É o que se vê todo dia, dinamitando as redes sociais e os sites da imprensa nacional!
Enquanto isso, tem uma dúzia de larápios e condenados por aqui dando graças a Deus, que os holofotes da mídia e das redes do DF, saíram de cima deles.
Especialmente alguns que vão entregar o cargo em 31 de dezembro!
Ou, vão começar um novo em janeiro!
Ô alivio!

E PARA COMPLETAR, AÍ ESTÁ O TAMANHO DA CARA DE PAU DE SUAS EXCELÊNCIAS!
DEPUTADOS DISTRITAIS QUEREM IMPEDIR CASSAÇÃO DE SEUS MANDATOS E EVITAR QUE CIDADÃOS DENUNCIEM IRREGULARIDADES POR ELES PRATICADAS;

No último dia 12, quarta-feira, 17 deputados apresentaram e 13 aprovaram, em primeiro turno da votação (numa tramitação-relâmpago, sem passar pelo protocolo da Câmara Legislativa, como de praxe), o Projeto de Resolução nº 81/2014, que pretende dificultar a cassação do mandato de distritais envolvidos em quebra de decoro. Pela proposta, um deputado envolvido em denúncia de impobridade administrativa só poderá ser cassado quando houver decisão judicial transitada em julgado - ou seja, quando não houver mais possibilidade de recursos. O que, como sabemos, leva anos para acontecer. O projeto é mais rígido que o da Ficha Limpa, que estabelece que políticos condenados em decisões colegiadas de segunda instância não podem se candidatar, independentemente do trânsito em julgado. Na prática, a aprovação tornará inviável a cassação de parlamentares da CLDF.
Porém, para ser aprovado, o projeto tem que passar por nova votação, em segundo turno, na terça-feira, dia18. De acordo com o regulamento da casa, para valer, uma proposição precisa ser votada em 1º turno e, após um intervalo de 10 dias, em 2º turno.
Veja aqui os 13 deputados que votaram a favor, em primeiro turno, do Projeto de Resolução nº 81/2014, que pretende dificultar a cassação do mandato de distritais envolvidos em quebra de decoro:
Alírio Neto – PEN (não reeleito)*
Aylton Gomes – PR (não reeleito)**
Benedito Domingos – PP (não reeleito)**
Celina Leão - PDT – (reeleita)
Chico Vigiliante – PT (reeleito)
Cristiano Araújo – PTB (reeleito)*
Dr. Michel – PP (reeleito)
Eliana Pedrosa – PPS (não reeleita)
Liliane Roriz – PRTB (reeleita)*
Prof. Israel Batista – PV (reeleito)
Robério Negreiros – PMDB (reeleito)
Wellington Luiz – PMDB (reeleito)
Wasny de Roure – PT (reeleito)
Desses, quatro tem ações por improbidade, e quatro respondem a ações judiciais pelo mesmo motivo. 
*Responde a processo judicial
**Condenado já em segunda instância
De acordo com o Correio Braziliense, entre os favoráveis à iniciativa, estranhamente, poucos quiseram falar abertamente sobre o assunto, mas o argumento geral entre todos é de que a proposta “visa combater eventuais perseguições políticas contra os parlamentares”. Ah, tá! É óbvio que nós, cidadãos, assim como especialistas e entidades representativas consideramos absurda – para não dizer imoral - essa tentativa dos distritais de limitarem a sim mesmo e aos partidos a abertura de investigações por quebra de decoro. A OAB –DF já promete ir à justiça, caso tal aberração seja aprovada.
TEM MAIS
Na mesma sessão e da mesma forma, os deputados tentaram votar em primeiro turno o projeto de resolução nº 82/2014, com o qual os parlamentares querem impedir que qualquer cidadão represente contra eles por quebra de decoro. Apenas partidos políticos poderiam apresentar denúncias à Casa. Não houve tempo, porém, e a votação em primeiro turno do projeto que altera o regimento da Casa ficou para a terça-feira dia 18.
De acordo com matéria do Correio Braziliense, a justificativa para aprovar a tal resolução que quer impedir que cidadãos e entidades representativas proponham processos de cassação por quebra de decoro parlamentar é a necessidade de se alinhar com a prática no Congresso Nacional.
Ainda de acordo com o Correio, um deputado que não quis se identificar afirmou que “hoje, qualquer pessoa pode apresentar denúncia. Foi constatado que muita gente nem existia. Estamos adequando ao que é feito no âmbito federal”. Os distritais alegaram que o assunto tem sido discutido há tempos na casa. No entanto, alguns se abstiveram da votação e abandonaram o plenário antes do fim da apreciação.
O QUE FAZER?
E então, caros cidadãos que amam Brasília, o que fazer? Que tal começar por divulgar isso, anotar essa listinha e, no site da CLDF, mandar mensagem para os distritais que estão tendo a desfaçatez de aprovar mais essa aberração num fim de legislatura? E EM ESPECIAL àqueles que foram reeleitos. Além disso, cobrar dos demais, não citados, que se posicionem contra essa aberração
(Com informações de Marta Crisóstomo e mídia local)

Você pode gostar de...

0 comentários

Criticas ou sugestões?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes