APAGÕES? PREPARE-SEPARA VIVER COM ELES!

22:04Carlos Alberto-Jornalismo,isento e sem compromisso com mentiras.!

APAGÕES ELÉTRICOS? VAMOS TER MUITOS SIM!
E  VIRÃO SEMPRE !


O ministro de Minas e Energia Eduardo Braga, no início da noite, veio ao público dizer que o apagão de ontem foi causado pela linha de transmissão do sistema Furnas que liga região norte ao sul . O ministro esconde a verdadeira causa do apagão de ontem, isto porque há menos de uma semana tinha afirmado categoricamente que não haveria racionamento de energia elétrica em 2015. Jurou de pés juntos!

Enquanto os técnicos do ONS - Operador Nacional do Sistema Elétrico tentam achar justificativa para o ministro Eduardo Braga e em consequência à presidente Dilma, o sistema elétrico brasileiro, no momento, está sujeito aos novos apagões. Explico o porque. Vou colocar os números em linhas gerais, porque ao consumidor não interessa as razões técnicas para justificar o apagão elétrico.

O sistema elétrico brasileiro tem potência instalada em torno de 120.000 MW. O que significa isto? Isto significa que se todos os reservatórios estiverem 100% cheios e todas turbinas de usinas estiverem funcionando, o sistema elétrico brasileiro tem condição de fornecer 120.000 MW de potência elétrica, incluindo as usinas térmicas. Não confundamos, a potência instalada com a potência gerada.


A potência gerada é aquela que as usinas hidroelétricas e térmicas, além de energias geradas pelo vento e sol, efetivamente produzem. No atual nível de reservatório, muito abaixo da média histórica, as usinas hidroelétricas conseguem gerar uma média de 50.000 MW de energia. Somado à geração de térmicas e geração alternativa de cerca de 30.000 MW o sistema elétrico brasileiro, no momento, está gerando cerca de 80.000 MW de energia. Os números aqui considerado são grosso modo, apenas para melhor compreensão pelos leitores deste.

No ano passado no pico de consumo, no mesmo mês de janeiro, o consumidor brasileiro, incluindo residencial, comercial e industrial consumia marca histórica. Portanto, o risco de apagão neste ano era totalmente previsível. O pico de consumo, ontem foi pouco acima de 80.000 MW. O fato é que haverá necessidade urgente de racionamento de energia, como em 2001, na era FHC, sob pena de sistema elétrico entrar em colapso no curto prazo.

Como não existe milagre, o consumidor brasileiro exaurindo 80.000 MW e o sistema elétrico produzindo os mesmos 80.000 MW, o risco de novos apagões é inexorável.  A conta tem que fechar, a geração de energia elétrica tem que, no máximo, empatar com o consumo. Podemos dizer que estamos andando em cima do fio da navalha. Qualquer deslize, novos apagões.

O que o ONS fez ontem foi correto. O consumidor estava gastando no limite da geração de energia, se deixasse correr solto, o consumo iria ultrapassar a geração e o sistema cairia automaticamente, gerando situação de black out total no Brasil, o ONS mandou que as distribuidoras de energia gastasse menos, impondo economia em pontos localizados. Isto é realidade. O resto é conversa para boi dormir.

O ONS agiu corretamente. Se o ONS não tivesse feito racionamento preventivo poderia haver colapso no sistema e ter apagão em todo território nacional. Vamos explicar porque acontece isto. Todo sistema elétrico brasileiro é interligado para o bem e para o mal.

http://ossamisakamori

Você pode gostar de...

0 comentários

Criticas ou sugestões?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes