DISTRITAIS GASTADORES, DE NOVO! PARECE ATÉ NOTÍCIA VELHA!

12:13Carlos Alberto-Há 40 anos vivendo Brasília!

OLHA SÓ O RESULTADO DO SEU VOTO!
“Eles”, de novo!
Vai dizer que não esperava por mais esta?
Enquanto GDF quer aumentar arrecadação, distritais gastam R$ 460 mil por ano.
Verba de gabinete dos parlamentares da Câmara Legislativa, por exemplo, é quase o dobro da destinada aos deputados federais do DF.
PARECE NOTÍCIA VELHA:
Em 2014 foi assim:


Os 24 deputados distritais gastaram em combustíveis mais de meio milhão de reais em 2014, ano de eleição em que saem por três meses para a campanha. Apuração do jornal Correio Braziliense mostra que os parlamentares consumiram R$ 1.500 por dia em postos de sua preferência, o que representa 481 litros (por R$ 3,19) e daria para percorrer aproximadamente 5 mil quilômetros.

MAS NÃO É MEUS AMIGOS!
E AGORA EM 2015, "ELES" DE NOVO!



Enquanto o Governo do Distrito Federal (GDF) encaminha para apreciação dos deputados distritais uma série de propostas que visam aumentar a arrecadação este ano em R$ 400 milhões a partir da correção de impostos, os parlamentares não dão exemplo de como cortar os próprios gastos. Apenas com a redução em 50% do custo anual com estrutura e emendas dos distritais do DF, calculado em cerca de R$ 460 milhões, seria possível cobrir mais da metade do que o governo espera arrecadar este ano com o aumento de tributos. Para o secretário-geral da ONG Contas Abertas, Gil Castello Branco, qualquer alternativa para não onerar o bolso do contribuinte deve ser levada em conta.
Ao comparar o custo mensal com salário, verbas indenizatórias e de gabinete e o auxílio-alimentação de deputados distritais e federais, nota-se outra discrepância: com apenas esses gastos somados, um parlamentar da Câmara Legislativa (CLDF) custa 78,5% a mais do que um deputado da bancada do DF no Congresso Nacional. O motivo é que, na Casa local, a verba para pagar salários de pessoal de gabinete é quase o dobro da destinada aos federais; uma diferença de 96,2% (veja quadro).
O limite de gastos com pagamento de funcionários de gabinete da Câmara Legislativa é estipulado pela Lei nº 4.342/09. Ela fixa a composição de gabinete na CLDF com quatro cargos de CNE, que chegam a R$ 16,5 mil cada um; seis cargos CL-14, de R$ 12,7 mil; dois CL-09, de R$ 7,5 mil; dois CL-07, de R$ 6 mil; e dois CL-06, de R$ 5,4 mil, num total de R$ 180,8 mil por mês para cada um dos 24 distritais. Além disso, a lei prevê a cada deputado a indicação, nos blocos partidários e nas lideranças, de três cargos CL-11. Cada um custa, por mês, R$ 9,2 mil, totalizando R$ 27,6 mil mensais

E mais uma vez, o povo disse “não” e eles disseram "sim"! 
Correio Braziliense.

Você pode gostar de...

0 comentários

Criticas ou sugestões?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes