ELAS E OS MENINOS, PODEM SIM, CHORAR A VONTADE!

11:31Carlos Alberto-Jornalismo sério

ELAS SIM, PODEM CHORAR QUANDO PERDEM!                                                                 E ESTES MENINOS  CORAJOSOS TAMBÉM!





Porque ao vê-las jogar e diferente dos chamados grandes craques entre os melhores do mundo, que nos matam de raiva,eu morro de saudades daqueles grandes craques que já estão indo quase todos para o Céu, e que iam para os campos por amor ao futebol para dar alegria ao povo e onde muitas vezes, as travas quebravam e parafusos machucavam os pés,ou que viajavam até de Kombi para os estádios como declarou Pelé  e Zito que partiu esta semana,e outros que consagraram seus nomes jogando o verdadeiro e democrático futebol e hoje, já batem suas peladinhas com os anjos ao lado do Todo Poderoso, que sempre dá um jeitinho de não deixar sua Justiça falhar, e põem em cana, os espertalhões que manipulam a paixão do nosso povo pelo futebol!
Elas, estas mulheres valorosas demonstram sim, ter amor a camisa e a nossa seleção de futebol!

E que apodreçam lá na  cadeia onde estiverem! E a estas belas mulheres, meu mais sincero agradecimento, bem como a todos este garotos do sub-20 de onde eu vejo  surgindo muitos craques dentro de pouco tempo para voltarmos a ter alegrias ganhando alguma coisa além de decepções, uma copa de bilhões nos bolsos deles, e só tristezas no futebol mesquinho e doentio que se pratica hoje nos quebrados clubes do Brasil!
Tomara que não se percam nas mãos dos pilantras e exploradores!

Artigo:

O futuro negro do nosso futebol.

Se o presente da Seleção Brasileira principal é desanimador - relegada à posições nada nobres do ranking da Fifa - o futuro soa ainda mais preocupante.

A vexatória eliminação do time Sub-20 do Sul Americano mostra o quanto as categorias de base dos clubes brasileiros se entregaram aos empresários e se esqueceram da sua função primordial: formar jogadores. 

Chuteiras coloridas, mil assessores, assédio demasiado da imprensa, cabelos esdrúxulos, falta pé no chão aos nossos jovens. Falta acompanhamento. Sobra deslubre. Falta humildade. Sobra estrelismo.

Hoje, para ser de algum time grande do futebol brasileiro é necessário, antes de tudo, contatos. A qualidade fica em segundo plano. Se você agradar a certos nomes, seu lugar no time está garantido. Caso não, procure outro clube.

Falta também organização a CBF, um plano para cuidar das nossas seleções de base desde o princípio. Algo que foi tentado com Ney Franco, até ele ser praticamente obrigado, por essa nova gestão, a aceitar o cargo de treinador do São Paulo. A indicação de Emerson Ávila, parece que foi uma piada de mau gosto do antigo técnico. Sem comando, sem tática, sem equilíbrio, o time brasileiro foi pior que um bando. Foi pior que um time de pelada.

Depois de uma campanha em que, em cinco jogos, só houve uma vitória - e de pênalti - sobre a Venezuela é para começar tudo do zero. Mas do zero mesmo. Desde o infantil. 

Ou será que vamos ficar esperando or milagres? Craques como Neymar não cai mais do céu, como caíam no passado. Os tempos mudaram, porém a CBF continua no passado.

O problema do futebol brasileiro é a autossuficiência. O que preocupa é que nem um resultado desses pareceser capaz de promover mudanças em qualquer "filosofia". Não enquanto perdurar a ordem dos emrpesários, das chuteiras coloridas, dancinhas horríveis, penteados ridículos... 

E os vexames vão se acumulando


Karlão-Sam

Você pode gostar de...

0 comentários

Criticas ou sugestões?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes