AGENTE PENITENCIÁRIO ENGANAVA CLIENTES DO BRB E FRAUDOU O BANCO EM MAIS DE 20 MILHÕES DE REAIS.

12:04Carlos Alberto-Jornalismo,isento e sem compromisso com mentiras.!

AGENTE PENITENCIÁRIO É PRESO SUSPEITO DE FRAUDAR CONTAS DE CLIENTES DO BRB
 Prejuízo ao banco pode ter chegado a R$ 20 milhões por ano desde 2013.
Ele oferecia pagar tributos com precatórios e dava desconto de 30%.
A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu na noite desta quarta-feira (5) um agente penitenciário suspeito de integrar uma organização criminosa que pode ter causado prejuízo de cerca de R$ 20 milhões ao ano desde 2013 ao Banco de Brasília (BRB). O G1entrou em contato com a Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe), mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem.
De acordo com o delegado-chefe da 11ª DP, Victor Dan, Marcos Paulo Silva Barbosa oferecia a servidores públicos e empresários o pagamento de tributos e multas junto ao GDF alegando que tinha créditos de precatórios a receber e, por isso, esses débitos poderiam ser compensados. Na semana passada, a polícia já havia cumprido mandados de busca e apreensão contra o suspeito.
Segundo o delegado, Barbosa ainda dava um desconto de 30% ao “cliente”, o que atraiu dezenas de interessados. A polícia já identificou mais de 500 beneficiários da fraude, que acabaram quitando seus débitos por meio da prática da organização, informou.
Dezenas de vítimas também tiveram contas bancárias invadidas. Segundo as seis identificadas pela polícia, todas as operações realizadas em suas contas foram feitas por meio da internet e, em todos os casos, esses clientes tiveram as linhas telefônicas com o uso interrompido durante o período em que estavam sendo utilizadas para a prática da fraude.
“Ele ludibriava funcionários públicos e dizia que pagava impostos com precatórios que ele tinha. A gente conseguiu detectar que uma vítima teve mais de 70 fraudes na conta dela. Teve outra vítima com R$ 19 mil fraudados da conta, com 20 fraudes. Ele era um intermediário dessa organização. A atuação dele era conseguir as pessoas para repassar para a organização criminosa”, explicou Dan.

Dan contou ainda que instaurou inquérito para investigar o suspeito também porque o próprio agente penitenciário já teve a própria conta fraudada e ganhou R$ 50 mil de indenização do BRB no ano passado. “A gente está investigando também esse fato. O fraudador ter a conta fraudada é muito estranho.”

http://blogdocafezinho.com/

Você pode gostar de...

0 comentários

Criticas ou sugestões?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes