MAIS UMA MORTE EM PRESÍDIOS DO DF, DESTA NA COLMÉIA NO GAMA.

10:38Carlos Alberto-Jornalismo,isento e sem compromisso com mentiras.!



A Polícia Civil investiga a morte de uma interna do Presídio Feminino do Distrito Federal, conhecido como Colméia, no Gama, na manhã da última quarta-feira 
Por volta de 9h40, os agentes penitenciários foram servir o café da manhã para a detenta de 26 anos, mas ela não respondeu ou se levantou. 
Com reforço, entraram na cela para verificar porque a mulher não se manifestava e a encontraram sobre a cama, com o cobertor por cima do corpo inerte.
O médico da unidade foi chamado e constatou que ela estava morta. 
A 14ª Delegacia de Polícia (Gama) investiga o caso. 

A corporação não divulgou mais informações sobre o caso.
Os presídios do DF estão a beira de uma explosão e completamente super lotados!

CB.



A CPI DOS PRESÍDOS:
O deputado Alberto Fraga (DF), presidente da CPI do Sistema Carcerário, afirma que o balanço da Comissão foi muito positivo. “Fizemos um trabalho sério, que apresentou resultados práticos e apontou soluções para os inúmeros problemas do sistema prisional”, resume. “Se houver vontade política de aplicar essas medidas, poderemos começar a avançar para a modernização dos presídios no Brasil”, garante.

Para Fraga, que também preside a Frente Parlamentar de Segurança Pública, a falência dos Sistema Carcerário está na raiz de muitos problemas no país. “É um modelo que não funciona, que não consegue ressocializar o preso e acaba devolvendo à sociedade criminosos ainda mais perigosos”, assegura. O parlamentar destaca ainda que não há investimento para “construção, reforma e aparelhamento de estabelecimentos penais, bem como para projetos voltados para reintegração social do preso”.

Fraga explica que a CPI não tinha nenhuma denúncia, mas que a relevância do assunto é percebida facilmente quando se visita um presídio. “São vários problemas como a superlotação e a falta de oportunidades para que os internos sejam ressocializados”, diz o parlamentar.

Entre as propostas está a retomada dos debates em torno do PL 1348/2015, de autoria do deputado Alberto Fraga,  que cria incentivos fiscais para as empresas que invistam em atividades para qualificação, especialização e criação de empregos para internos e egressos do sistema prisional. “Nosso trabalho foi propositivo, com o objetivo de encontrar soluções para o sistema”, fala Fraga.

O deputado salienta que, apesar do discurso “muito bonito” sobre o tema, o governo petista tem investido cada vez menos no Sistema Penitenciário. “No ano de 2010, o governo investiu apenas 30% dos recursos do Fundo Penitenciário Nacional, no ano seguinte foram 25%”, informa. “Os números foram caindo progressivamente até que, em 2015, apenas 3% dos recursos previstos para o setor foram aplicados”, afirma. “Não há a mínima chance de mudar esse quadro caótico dos presídios sem investimento e políticas inteligentes”, garante. “Tudo que esse governo não faz!”, acrescenta.

A Comissão fez visitas a alguns complexos penitenciários problemáticos, como o de Pedrinhas, no Pará. O presídio paraense tem se notabilizado por casos de execução de presos e motins entre os apenados, o que influenciou na criação da CPI. Além disso, integrantes da Comissão estiveram também no Centro de Readaptação Penitenciária de Presidente Bernardes, na Penitenciária Presidente Venceslau II e no Centro de Detenção Provisória de Pinheiros, todos no estado de São Paulo.
Raio X do Sistema Carcerário

Segundo dados do Ministério da Justiça, o Brasil tem hoje 615.933 de presos. Porém, tem apenas 371.459 vagas no sistema carcerário, o que representa uma superlotação de 65,8 % acima da capacidade instalada. A população carcerária mais que dobrou durantes os governos petistas, uma vez que em 2005 o número de internados era de cerca de 300 mil presidiários. Outro dado que chama a atenção é número de presos provisórios: 237.703, o que representa 39% do total da massa carcerária no país.

Você pode gostar de...

1 comentários

  1. Conheci a assassina...foi minha amiga no presídio...chamava-se Lídia.

    ResponderExcluir

Criticas ou sugestões?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes