QUER ENTENDER COMO O PT QUEBROU O BRASIL? E LULA PODE E DEVE SER PRESO?

16:05Carlos Alberto-Há 40 anos vivendo Brasília!

COMO O PT QUEBROU O BRASIL? ENTENDA O PASSO A PASSO DA AÇÃO CRIMINOSA

Corrupção, corrupção e mais corrupção. Assim, o PT quebrou o país.

Tudo começou no primeiro dia de governo de Lula em seu primeiro mandato em 2003 com a implantação de um plano de poder que tinha a corrupção como instrumento de financiamento. Logo, o PT se converteu na maior organização criminosa do país.

1 - O PT infiltrou agentes corruptos em diretorias estratégicas da Petrobras e organizou uma parceria criminosa com empreiteiras, que formaram um cartel para assumir o controle sobre as licitações e combinar sobrepreços. De acordo com o levantamento da ex-presidente da estatal, Graça Foster, o esquema de corrupção na empresa provocou prejuízos que totalizaram R$ 88,6 bilhões até 2014.

2 - Além de nomear corruptos para as estatais, o plano de poder do PT contemplava ainda o total aparelhamento do Estado. Quando assumiu o poder, Lula encontrou 19 mil servidores contratados. Em 8 anos, o ex-presidente elevou o quadro para 205 mil. Dilma ampliou ainda mais este número e apenas no primeiro mandato, contratou 115 mil pessoas..

3 - Durante a gestão do PT, a maioria dos cargos e ministérios não foram criados com o objetivo de prover os serviços para a população, mas sim para contemplar interesses políticos. A meta era alcançar cerca de 500 mil militantes pagos com o dinheiro do contribuinte.

Graças à esta política, os governos do PT conseguiram multiplicar por cinco as despesas com o funcionalismo. O Orçamento prevê que o pagamento de servidores federais consumirá R$ 252,6 bilhões, superando pela primeira vez na história do país todo o valor disponível para investimentos neste ano.

4 - Para ganhar a eleição em 2014, a presidente Dilma Rousseff promoveu uma série de desonerações sem nenhum planejamento. Para assegurar a vitória nas eleições, o governo aprovou redução nas tarifas de energia, redução de IPI para a venda de automóveis, eletrodomésticos, móveis e outros setores. Deixou ainda de ajustar o valor dos combustíveis. O rombo estimado para estas políticas pode ter superado a cifra dos R$ 150 bilhões.

5 - A gota d'água veio com a Operação Lava Jato, que começou a desvendar todo o esquema de corrupção na Petrobras, iniciado no primeiro mandato de Lula, em 2003. Com a investigação, dezenas de empreiteiras começaram a demitir funcionários e provocando a perda do emprego de mais de 400 mil chefes de família. O efeito dominó atingiu outros setores e empresas prestadoras de serviços, elevando para 850 mil o número de demitidos. Numa terceira onda que atingiu duramente o comércio e o consumo, outros 300 mil perderam seus empregos.

6 - Desde então, a queda no consumo vem provocando demissões e falências em praticamente todos os setores da economia. Segmentos como o de vestuário, eletrodomésticos, automóveis, mercado imobiliário e serviços apresentam queda superior à 20%. Além do aumento de demissões, a crise tem provocado queda recorde na arrecadação federal, estadual e municipal.

7 - Toda esta quebradeira tem provocado o aumento da inflação, do dólar e dos juros. Estes aumentos irão provocar queda na produção agrícola e novos aumentos para 2016. A fatura da inflação alta em 2015 ainda terá reflexos no próximo ano, quando o governo terá de reajustar os salários.

Existem ainda outros aspectos técnicos que foram negligenciados pelo governo por uma simples questão de incompetência. O fato é que o PT quebrou o país não e função de conjunturas adversas, mas puramente por má fé.


PORQUE LULA DEVE SER PRESO.




Na medida em que crescem as especulações sobre a possível prisão do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva na imprensa e no meio político, milhões de brasileiros acompanham apreensivos os desdobramentos da Operação Lava Jato na expectativa de que novas provas comprometedoras sejam finalmente descobertas.

Por mais doloroso que seja para um povo ser submetido à vergonha internacional por ter um ex-chefe de Estado preso, a maioria da população do país já está preparada e até mesmo anseia por este momento. A corrupção de seu partido e em seus governos é sabida aqui e no resto do mundo. Chefes de Estado e agências de inteligência de outros países sabem até um pouco mais que os brasileiros.
Embora exista a necessidade de ao menos um elemento que justifique a prisão de Lula, a maioria dos brasileiros tem a certeza de que ele esteve por trás dos esquemas de corrupção em uma janela de 13 anos da história do Brasil. Na pior das hipóteses, Lula tinha conhecimento sobre os esquemas de desvios em favor de seu partido e de seus projetos políticos.
É claro que ainda existe uma minoria de pessoas, sobretudo as de menor grau de instrução, que ainda confia no ex-presidente. Mais por generosidade do que por qualquer outro motivo. Mas mesmo as pessoas humildes confiam desconfiando. Inocentes, ainda veem em Lula a figura de um homem bom, apesar de acreditarem nas suspeitas que recaem sobre ele.
Quanto ao resto da população, não há mais dúvida de que os desvios fizeram parte de um projeto de poder do PT. Mesmo ignorando os conceitos sobre a teoria do Domínio do Fato, já ficou claro para a justiça e para a sociedade que parte do dinheiro roubado na Petrobras tinha como destino os cofres do partido e serviu para financiar campanhas e compra de aliados. Também é público que todos homens envolvidos nos desvios que ocupavam cargos estratégicos no partido eram muito íntimos do ex-presidente e contavam com a absoluta confiança de Lula.
Entre admitir que Lula não sabia de nada ou que tudo foi feito de forma cuidadosa com o propósito de não envolvê-lo diretamente nos desvios, a maioria esmagadora da população prefere optar pela segunda alternativa. É algo como um chefe de família que orienta que seus filhos saiam para roubar. Quando um deles é eventualmente preso, o filho nega o envolvimento do pai, que ainda demonstra indignação, ao mesmo tempo em que posa de vítima perante os vizinhos.
Diante de tanta certeza, Lula investe numa batalha débil para preservar o pouco que restou de sua imagem e conta com um exército de jornalistas, blogueiros e militantes pagos que continuam a defendê-lo. Existem ainda alguns artistas e políticos que se beneficiaram da cumplicidade com o partido. Porém, este grupo é formado por pessoas de reputações duvidosas que não gozam de qualquer credibilidade junto à sociedade.

Enquanto se alimentam as expectativas sobre o surgimento de novos indícios, provas ou depoimentos que viabilizem a prisão de Lula, a convicção da sociedade sobre sua culpa é um fator positivo e facilitador para uma eventual ação da justiça, que se dará de forma menos traumática.
Enquanto a liberdade de Lula tornou-se algo que realça a sensação de impunidade no país, sua prisão traria um significado completamente oposto para a sociedade. Somente a prisão de Lula será um marco capaz de romper definitivamente com os métodos e práticas imorais que permeiam o meio político nacional, favorecendo o amadurecimento e fortalecimento da democracia e da sociedade. Muitos soltarão fogos, enquanto outros poucos e resignados, lamentarão o fato. Por fim, ser preso pode vir a ser definitivamente o maior feito de Lula em prol do país.


sintesenews.blogspot.com.br/

Você pode gostar de...

1 comentários

Criticas ou sugestões?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes