FMI AVISA: BRASIL VAI TER PIOR PIB DOS ÚLTIMOS ANOS ENTRE OS EMERGENTES

19:18Carlos Alberto-Jornalismo sério

FMI: Brasil vai cair 3,5%, o pior declínio entre as economias emergentes.
O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil vai cair 3,5% este ano, prevê o Fundo Monetário Internacional (FMI), no seu World Economic Outlook (WEO), que relatou terça-feira. O país vai sofrer a pior crise entre os países emergentes, com um bem acima da média para a América Latina e Caribe a queda, uma queda de 0,3%; Rússia, com contração de 1%, ea China, apesar da desaceleração, as perspectivas de crescimento é de 6,3%.
Para 2017, a previsão do Fundo para o desempenho econômico do Brasil aponta estagnação.
O FMI citou a recessão brasileira como uma das razões que empurraram revisões em baixa das expectativas de crescimento global. Globalmente, a empresa revisou para baixo em 0,2 ponto percentual projeções de crescimento para este ano e para 2017, para 3,4% e 3,6%, respectivamente.
As revisões são explicadas, em grande parte porque a recuperação será mais fracas economias emergentes, em comparação com a estimativa em outubro, o relatório do ano passado. Mas na composição global dos países, o Brasil aparece como a nação líder que está empurrando para baixo as projeções globais. Segundo o Fundo, a recessão "causado pela incerteza política em meio ao rescaldo pesquisa Petrobras ininterrupto está provando ser mais profunda e prolongada do que o esperado."
A instituição observou que a situação no Médio Oriente contribuiu para a revisão em baixa das projeções pela queda dos preços do petróleo.
Por último, o FMI destacou que o crescimento dos EUA vai manter o atual ritmo em vez de ganhar novo impulso.
As perspectivas de crescimento do comércio mundial caiu mais de 0,5% para 2016 e 2017, como resultado da situação na China, onde há incerteza sobre a possibilidade de progresso económico e dificuldades de crescimento do mercado.

As projecções do FMI para o Brasil representam uma queda ainda maior em relação à última edição do WEO de outubro, quando a instituição espera uma contração de 1% do PIB brasileiro em 2016. No início, em julho de 2015, o Fundo estimou que o país poderia crescer 0,7% este ano. Quedas na essas projeções se tornou uma constante na divulgação do relatório, nos últimos três anos.


Você pode gostar de...

0 comentários

Criticas ou sugestões?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes