PP-PARTIDO PROGRESSISTA: PRA QUE SERVE UM PARTIDO DESTES ANTE TANTAS DENÚNCIAS.

14:32Carlos Alberto-Jornalismo,isento e sem compromisso com mentiras.!

PP-PARTIDO PROGRESSISTA DESVIOU R$ 358 MILHÕES DOS COFRES DA PETROBRAS, DIZ PROCURADOR-GERAL


 Lidiane Rocha,  a "prefeita ostentação" como ficou conhecida, foi do PP e depois bandeou-se para o PRB da Igreja Universal onde foi acusada e presa pela PF por desvios de de verbas escolares em Bom Jardim no Maranhão.

Ex-ministro Negromonte; Outra figura que não necessita de comentários e que já chorou  frente aos microfones quando acusado de corrupção.


Outra figura que fez história negativa no PP: Severino Cavalcanti de Pernambuco




Paulo Maluf: Quem não o conhece e a tudo que envolve seu nome?

Segundo a acusação formal do Ministério Público, doações oficiais à legenda ocultaram propina.
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmou que o esquema de corrupção sustentado pelo PP na Petrobras, que tinha como principais operadores o ex-diretor de Abastecimento Paulo Roberto Costa e o doleiro Alberto Youssef, desviou R$ 357,9 milhões dos cofres da estatal, entre 2006 e 2014 - 161 atos de corrupção em 34 contratos, 123 aditivos contratuais e quatro transações extrajudiciais. O balanço está descrito na denúncia contra o deputado Nelson Meurer (PP-PR) oferecida ao Supremo Tribunal Federal. Segundo a acusação formal do Ministério Público, doações oficiais à legenda ocultaram propina
 O PP é o primeiro partido a ter seu esquema de corrupção devassado pela força-tarefa da Lava Jato. 
A investigação em Curitiba concentra seus trabalhos também na atuação do PT e do PMDB no esquema. 
As três legendas, conforme o Ministério Público Federal, agiam como controladoras de áreas estratégicas da Petrobras, por meio do controle de diretorias, e beneficiárias diretas de desvios.

"Os valores ilícitos destinavam-se não apenas aos diretores da Petrobras, mas também aos partidos políticos e aos parlamentares responsáveis pela indicação e manutenção daqueles nos cargos", disse Janot na denúncia contra Meurer que ainda será analisada pelo Supremo.

PP no DF: Muita história pra contar tendo a frente o  ex-distrital Benedito Domingos e sua plêiade de indiciamentos  na Justiça.
Esteve na frente de apoio a um dos piores governos que o DF já teve.

A propina era repassada aos políticos "de maneira periódica e ordinária, e também de forma episódica e extraordinária, sobretudo em épocas de eleições ou de escolhas das lideranças." "Em épocas de campanhas eleitorais eram realizadas doações ‘oficiais’, devidamente declaradas, pelas construtoras ou empresas coligadas, diretamente para os políticos ou para o diretório nacional ou estadual do partido respectivo", afirmou Janot. "Em verdade, (as doações) consistiam em propinas pagas e disfarçadas do seu real propósito."

A linha acusatória da Procuradoria é a mesma da força-tarefa da Lava Jato, que vai, neste ano, acionar na Justiça, via ação cível pública, os partidos por desvios na Petrobras. Até agora, só pessoas físicas foram imputadas.

Além das doações oficiais como forma de ocultar propina, a Procuradoria diz que ao menos outras três formas eram usadas: entregas em dinheiro em espécie levadas por "mulas" que escondiam as notas no corpo, transferências eletrônicas ou pagamentos de propriedades e remessas para contas no exterior.

Peça-chave. O doleiro Alberto Youssef foi a peça-chave nessa sistemática de desvios e corrupção do PP na Petrobras, disse Janot. Ao menos R$ 62 milhões desse montante pago pelas empreiteiras ficaram ocultos em contas de empresas de fachada e de firmas que forneciam notas frias para a "lavanderia de dinheiro" do doleiro, responsável por administrar um verdadeiro "caixa de propinas do PP".


CB.

Você pode gostar de...

0 comentários

Criticas ou sugestões?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes