SANDRA FARAJ DISTRITAL E A FÉ QUE REMOVE MONTANHAS. E OS BURACOS PRÓXIMOS DA SUA IGREJA.

21:00Carlos Alberto-Há 40 anos vivendo Brasília!

SANDRA FARAJ: BURACOS NÃO SÃO PROBLEMAS PARA ELA E SUA IGREJA.
A deputada que ficou conhecida por agir de forma exasperada contra professores dentro da CLDF, expulsando-os  com violência, agora demonstra apreço em atender rapidamente aos enseios e necessidades de sua igreja, prontamente atendidos pela Administração Regional de Taguatinga.





A fé move montanhas e tapa buracos. Infraestrutura, só em volta da igreja da distrital Sandra Faraj em Taguatinga









MAS, ENQUANTO ISSO OS MORADORES SEM TER A QUEM RECORRER...

Moradores das quadras QNL contaram 1.320 crateras no que sobrou do asfalto que deveria pavimentar a região. Enquanto isso, a administração local, comandada por um aliado da deputada, promove melhorias ao redor de templo.


Dizem que a fé move montanhas e, pelo visto, também cobre buracos no asfalto. Enquanto moradores das quadras QNL de Taguatinga se mobilizaram para contar 1.320 crateras espalhadas pelas ruas dos conjuntos, a pavimentação e o calçamento ao redor da igreja Ministério da Fé (foto principal), ligada à deputada distrital Sandra Faraj (SD), estão em obras. A administração da cidade é comandada por Ricardo Jacobina, ex-chefe de gabinete de Sandra quando ela ocupava o cargo de administradora do Lago Norte.
Moradores da cidade procuraram o Metrópoles para denunciar que as ruas que cortam os conjuntos das quadras QNL 2 a 12, 4 a 7 e 9 a 23 estão intransitáveis por conta dos buracos, que aumentaram bastante após as últimas chuvas. 

Apenas entre os conjuntos A e F da QNL 5 os moradores contabilizaram 108 buracos no que sobrou do asfalto que pavimenta a região.
De acordo com o morador da QNL 13 Fidel Alves de Lima, vizinhos que passam todos os dias pelo local se cansaram de esperar por uma solução da administração. “Nesta segunda-feira (25/1) resolvemos fazer um mutirão e cobrir os maiores buracos com terra batida, mas o volume de crateras que se espalham pelas pistas é enorme. E com as chuvas, a tendência é piorar”, disse.
Um dos buracos da QNL 9 é tão grande que foi sinalizado com um pedaço de madeira e uma garrafa plástica fincada na ponta. a cratera tem pelo menos 15 centímetros de profundidade. “É uma vergonha pagar impostos altíssimos e ainda ter que tirar dinheiro do bolso e pagar pelo conserto das rodas que ficam amassadas por conta dos buracos”, gritou um motorista que passava pelo local quando a reportagem passava pela região.
Enquanto isso…

A exceção fica por conta da área em volta da igreja Ministério da Fé, na QNL 7. Na tarde de segunda (25), funcionários da administração de Taguatinga trabalhavam para reformar a calçada no local. Uma obra na lateral do lote também está em andamento para a construção de um estacionamento.
O administrador da cidade, Ricardo Jacobina (foto), afirmou que a obra tem como objetivo melhorar a infraestrutura do Centro de Orientação Sócio Educacional (Cose), que fica ao lado da igreja. “Essa melhoria é uma reivindicação antiga de quem utiliza o centro e precisa ter um local para estacionar”, resumiu.
Jacobina ressaltou que, atualmente, três equipes — tanto da administração local quanto da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) — realizam a operação “tapa-buraco” pela cidade, mas que a demanda reprimida por conta da greve do órgão, ocorrida no ano passado, contribuiu para o péssimo estado das ruas de Taguatinga.

Temos R$ 17 milhões repassados por emendas parlamentares para financiar as obras e vamos fazer isso, mas cobrir os buracos em época de chuva é como enxugar gelo. Após coberto, a chuva acaba removendo a massa asfáltica. No entanto, se a chuva cessar, poderemos fazer o racapeamento completo em um período de dois meses"
Ricardo Jacobina, administrador de Taguatinga
A reportagem entrou em contato com a deputada Sandra Faraj para falar sobre as obras ao redor da igreja, mas ela não foi localizada.

METROPÓLES.COM

Você pode gostar de...

0 comentários

Criticas ou sugestões?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes