IMPEACHMENT EM FRENTE;367 VOTOS E AGORA É COM O SENADO.

11:56Carlos Alberto-Há 40 anos vivendo Brasília!

PALÁCIO DO PLANALTO BALANÇA: DILMA ROUSSEFF A UM PASSO DA QUEDA


 O governo federal agoniza na UTI à espera da morte. Os ‘’médicos’’ especializados já desenganaram os pacientes hospedados no cerrado.

Parece mais um castigo do que um golpe. O inferno que vive Dilma, Lula e seus comandados que restaram na Esplanada dos Ministérios, na reta final do duelo com o maléfico mas estrategista Presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB RJ), lhes fazem colecionar, nos últimos trinta e quatro dias, três derrotas acachapantes, resumindo-se no veto pela justiça de três ministros nomeados , dentre eles Lula, o ''pai do fome zero'' que jurou transformar o menor IDH do Brasil, Guaribas no Estado do Piauí , em cidade modelo de primeiro mundo e em símbolo do combate à fome , pobreza e miséria.
Mas tudo não passou de um imperdoável e criminoso marketing político, que foi capaz de ressuscitar por pouco tempo o sonho não realizado daquele povo nordestino sofrido. Ou seja, povo este que foi vítima de um estelionato eleitoral ,em que o PT se especializou no transcorrer do seu mandato.
A agonia agora pode ser definida da seguinte forma. A operação lava jato na terça-feira (12/04/16), prendeu o ex senador brasiliense e líder do PTB, Gim Argelo, ligado a atual mandatária. O PP desembarcou dos cargos e acena publicamente que os quarenta e sete deputados irão para a oposição. Nesta quarta-feira (13/04/16), o PRP com trinte e sete votos diz sim ao impeachment de Rousseff. E por fim o PSD com 38 deputados engrossa a derrota palaciana de forma implacável.
No Palácio do Jaburu, residência oficial do ex vice presidente da república Michel Temer, o movimento de parlamentares e o trânsito de veículos chapa branca , no entra e sai diuturno, supera o já abandonado e esquecido Palácio da Alvorada, onde habita a Presidente Dilma.
Tudo isto é um prenúncio de mudança e sinais inconfundíveis de que domingo será o derradeiro dia da governança vermelha no país.
Lula , por não acreditar e entender que o seu tempo já passou, contabilizando saldo negativo na sua passagem e que a idolatria sobre sua liderança política e pessoal foi submersa pela revolta popular formadora de opinião, que protesta pelo desatino do PT no comando governamental do país, marcado por escândalos e corrupções , tenta pousar com ares de verdadeiro líder, como se os equívocos e crimes praticados por ex companheiros de partido não o atingisse.
Age ainda o ex presidente como se o Lula de hoje fosse o mesmo Lula de ontem que gozava de incondicional confiança popular e que gerou espetacular expectativa de mudança, encantando trabalhadores , classe média, idosos, jovens universitários, estudantes secundaristas e parte de empresários e banqueiros, prometendo governar com ética, fazendo reforma agrária, combatendo a corrupção, etc. , e que fuzilava impiedosamente a direita quando comandava o maior sindicato de trabalhadores da América Latina no ABC paulista.
O seu prestigio ruiu na capital do país e ele não consegue emplacar o Ministério da Casa Civil onde pretendia virar o jogo. A situação é muito parecida com o jogo Brasil e Alemanha no fatídico sete a um na última Copa do Mundo. A virada não houve. Certamente que Lula não irá salvar Dilma e sua própria pele.
Muito difícil Lula explicar e justificar à nação brasileira como acumulou tanta riqueza juntamente com seus filhos ao longo de poucos anos. O sítio de Atibaia, o apartamento tríplex, etc. 
O seu talento em resistir para manter-se na corrida presidencial para 2018 dá sinais de fracasso. E no desespero do impeachment age como governista clandestino tentando fazer acordos espúrios, como na época do ‘’mensalão’’, por debaixo do pano. Mas há um ditado popular nas forças armadas de que o recruta quando está para dar baixa do quartel não bate mais continência nem para general.

Noutro contexto, o Congresso Nacional em Brasília, às vésperas da votação do Impeachment tem plena consciência, independentemente de quem seja o novo mandatário ou líder do país, de que Dilma Rousseff e o PT não reúnem mais condições morais para governar o país. Essa é a conclusão dos parlamentares comprometidos com a ordem e com o país. O Brasil está completamente parado. Portanto, no cenário atual, não tenho dúvidas de que Dilma encerra a sua trajetória política neste domingo. Não há mais nada a discutir sobre o governo atual. E sim construir um novo governo de coalizão para se reconstruir a nação sob o ponto de vista político e econômico.
Do outro lado não temos mais partido de sustentação do governo. Temos sim uma seita constituída de fanáticos que não enxergam mais nada que a lógica exige. São organizações históricas do PT que lutam pelo continuísmo de uma ideologia falida e que os brasileiros livres condenam e reprovam por conta da prevalência do favorecimento e da prática da ilicitude.
Outros combatentes são reféns da sobrevivência. São recrutados pelas organizações vermelhas como verdadeiros soldados engajados para lotarem as ruas e lutarem contra tudo pelo falso alarme do fim do bolsa família, bolsa escola, seguro defeso, etc. Lhes fazem acreditar e pregam terror como se o fim do mundo se aproximasse em caso do impedimento de Dilma e do PT se consumar.
Essa camada da sociedade não é chamada a raciocinar ou pensar sobre os motivos da crise. O PT não se preocupou com a bolsa educação. Essa camada da sociedade é vítima da pátria: não sabe o que é ‘’mensalão, petrolão, lava jato, pedalada fiscal’’.
O governo limitou-se em aparelhar o Estado e distribuir ‘’favores’’ ao povo de baixa renda em forma de benefício, para tê-lo sempre sobre seu domínio e chicote. E com esse procedimento se intitula falsamente de ‘’pai dos pobres’’ e autênticos debeladores dos índices da miséria no país. Uma mentira deslavada. O certo é que o Palácio do Planalto balança e Dilma Rousseff está a um passo da queda.

São Luís MA, 15 de abril de 2016.

MOZART BALDEZ
Advogado
Presidente do Sindicato dos Advogados do Estado do Maranhão - SAMA

MAS....

Fica a pergunta:

Vai resolver o que neste país de bolas murchas?

Você pode gostar de...

0 comentários

Criticas ou sugestões?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes