MANOELZINHO DOS TÁXIS;MAIS UM EX DEPUTADO DISTRITAL E AGORA CONSELHEIRO DO TCDF É INDICIADO PELA JUSTIÇA.

20:21Carlos Alberto-Jornalismo,isento e sem compromisso com mentiras.!

MAIS UM EX-DISTRITAL INDICIADO PELA JUSTIÇA DO DF.
 E mais uma vez, a população do DF se vê decepcionada com um funcionário público de alto escalão a quem ela já deu seus votos como político da Câmara Legislativa do DF
Eles deveriam ser mais conhecidos pela probidade com que tratassem pelos negócios públicos, e pela fiscalização sobre os erros dos governantes do DF.
Mas a polêmica tem sido a marca de alguns conselheiros do TCDF desde as primeiras nomeações sempre politicas feitas desde o primeiro governador eleito do DF, Joaquim Roriz, até o último Agnelo Queiróz.
Outros parecem nunca ter perdido apesar do fausto do cargo, a vontade de voltar a sentar numa cadeira de forro político e vivem procurando um jeitinho de provocar matérias em blogs, sites, em reuniões e cafés da manhã, e sempre que podem ameaçam o poder com “profundas e severas e rigorosas investigações” sobre gastos que vão desde asfalto até invasões e a famosa farra com o dinheiro do povo, no modo” dane-se já gastamos mesmo!
E tudo para ver se alcançam alguma visibilidade com vistas a 2018, mesmo sendo contestados e até mesmo detestados em suas regiões de origem ou bases políticas, acusado até de ter abandonado os seus grupos quando se elegeram em partidos que nem existem mais.
Agora foi a vez de ex-distrital dos táxis dar de cara com a Justiça ao ser  condenado por improbidade administrativa.
A decisão é do Tribunal de Justiça do Distrito Federal devido a participação irregular do conselheiro do TCDF em auditoria sobre o trabalho de taxistas.
Cargo vitalício, excelentes salários e mordomias, e com o trabalho apenas de ler e assinar documentos sempre preparados por uma enorme e cara equipe de assessores aparecem agora e mais uma vez em denúncias como é o caso do conhecido ex- distrital, Manoelzinho dos táxis, nomeado ainda no Governo de Joaquim Roriz.
Manoelzinho ficou muito mais conhecido pelas polêmicas que envolvem seu nome desde a época como deputado distrital, e até mesmo pela afirmativa que poderia ser considerada irônica de não iria perder sua concessão como taxista feira a imprensa, assim do tipo “estou bem mas não perco um bem” que é meu”.
Agora foi a vez de ex-distrital dos táxis dar de cara com a Justiça ao ser é condenado por improbidade administrativa.
A decisão é do Tribunal de Justiça do Distrito Federal devido a participação irregular do conselheiro do TCDF em auditoria sobre o trabalho de taxistas.
A ação recebida pelo Juíz se deu em 2014; (http://www.tjdft.jus.br/institucional/imprensa/noticias/2015/dezembro/recebida-acao-de-improbidade-contra-conselheiro-do-tcdf  ).

O juiz da 3ª vara de Fazenda Pública julgou parcialmente procedente ação civil do Ministério Publico do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) contra Manoelzinho por atrapalhar auditoria sobre o trabalho dos taxistas entre os anos de 2014 e 2015.
No entanto, o magistrado entendeu que a atuação do conselheiro se revelou como manobra política para que o processo fosse suspenso. Entendeu ainda que o fato não influenciou no resultado do processo, assim, sua culpabilidade seria menor, e devido à proporcionalidade caberia apenas aplicar a pena de multa: “Ademais, a culpabilidade do condenado é reduzida. Apesar de Conselheiro do TCDF há 16 anos, sempre foi taxista de profissão e político, com formação superior especificamente em Geografia. Portanto, revela-se razoável que seja punido somente com a sanção pecuniária prevista na Lei nº 8.429/92 diante do afastamento temporário dos inflexíveis deveres inerentes ao árduo exercício da Judicatura”, diz a decisão.

Outra polemica que envolve Manoelzinho, é a discussão sobre o seu preparo para a função sabidamente de cercada de conhecimento profundamente especializado na missão de fiscalizar os gastos do Governo, e que certamente ele nunca teve, além de sua permanente injunção na área política do DF, como quando indicou sabe-se lá por que meios, o diretor geral da Policia Civil do DF, e que causou repercussões negativas no meio e nos comentários nas redes sociais e nos noticiários.

Veja aqui alguns deles:


Anônimo disse...
Manoelzinho "dos táxis", como ficou conhecido, ingressou na política local assumindo como deputado distrital mandatos na Câmara Legislativa. Aliado de Joaquim Roriz, ainda em campanha, era só afagos e sorrisos para com os eleitores assumindo característica puramente populista. 
Já diplomado as coisas mudaram pois, chegar até ele, agora deputado, não era tarefa fácil. 
Tratava com desdém quem lhe procurava, demonstrando não acreditar ter alcançado o primeiro pleito. "Você agora está falando com um DEPUTADO, olhe que coisa incrível", dizia mais ou menos assim mesmo. 
Comungo com os comentários que sugerem a ignorância de estarmos vivendo esta realidade. É público e notório que este senhor, com todo o respeito dispensado, não teve e, acredito não ter absorvido o mínimo de conhecimento técnico para assumir função de tamanha responsabilidade que é justamente a de fiscalizar os gastos realizados pelos governantes com o erário público. 
Uma discrepancia quando falamos em Lei de Responsabilidade Fiscal. Agora, sabemos que, embora imoral, deixemos claro que tal indicação é legal e que tratasse de indicação puramente politica, como outros que lá se encontram. É chegada a ora de se dar um basta neste descalábro político. Acredito que se o conselheiro Manoelzinho tivesse sido submetido a um certame seletivo, possivelmente não estaria assumindo tal cadeira hoje, bem como outros que ali se encontram. Formou-se em Direito pelo UNICEUB, sabe-se lá como, e se entitulava ADEVOGADO, assim mesmo, embora apenas bacharél. Nas urnas podemos dar respostas, mas, esta realidade só dependerá de legisladores responsáveis e dispostos a estabelecer regras que impeçam que indicações como essas voltem a assombrar o cotidiano de nossas vidas.
Anônimo disse...
Ei universitário da Faculdade Anhanguera, faça esta denúcia na TV Record, Balanço Geral, é botar a boca no trombone olha o tel de lá:
3212-3800 Unknown liga pra Record.
Quanto a este tal de Manoelzinho foi o maior pilantra do sindicato de taxistas do DF, podre!!!!!
http://img1.blogblog.com/img/blank.gif
Anônimo disse...
Esse "conselheiro" formou-se à custa de cola, entrou no TCDF graças ao ALI BABÁ e por fim teve suas campanhas financiadas à base de pó. É um desgraçado manipulador, rasteiro, sem qualquer moral ou pudor.
Anônimo disse...
Com certeza... só não é possível entender (ou pior, até é...) como um cara desses vem a ser "Conselheiro" do TCDF. Esse sistema é para fazer rir mesmo. As melhores cabeças, morais, éticas, estudiosas, probas, estão nos lugares merecidos mesmo. (figura de linguagem: ironia)

Você pode gostar de...

0 comentários

Criticas ou sugestões?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes