featured

GASOLINA PURA A R$1,59 PARA OS BOLIVIANOS: ALGUÉM EXPLICA ISTO?

11:43Carlos Alberto-Jornalismo sério

GASOLINA A 1,59 PARA A BOLIVIA! QUEM EXPLICA ISTO ISTO?





 Caminhões da Bolívia viajam 6 dias para comprar gasolina mais barata em refinaria de  Senador Canedo em Goiás.
Porque não para nós?

Em meio a greve e desabastecimento geral, descobre-se todo tipo de trambique e pouca vergonha oficial, e sempre sem explicações convincentes.
Como agora por exemplo que se descobriu que caminhões bolivianos estão buscando gasolina pura em Goiás, livres de pagamento de impostos, e pagando apenas R$1,49 pelo litro.
E enquanto o brasileiro se desespera pagando 6 reais ou até mais pelo litro, o Presidente Michel vem elegantemente em rede nacional de televisão dar aos  “caminhoneiros causadores de tumultos e badernas” segundo algumas fontes oficiais, quase todas com perguntas a responder na justiça, alguns míseros centavos na redução do preço do litro do óleo diesel!
Algo de profundamente errado está por trás destas questões todas e como já é sabido de todos, estamos realmente já pagando a fatura absurda da roubalheira de todos estes governos passados pela Petrobrás e e em todo a máquina opulenta pesada e gorda que nos obrigam a sustentar.
E com certeza já ficou bem claro diante de tanta omissão dos congressistas do caríssimo e nefasto Congressos Nacional, que o problema, já não é mais apenas “Fora Dilma, ou fora Temer”, mas sim a todo um sistema e máquina ultrapassados de governar que custam os olhos da cara e correm sempre para o nosso bolso na hora do déficit, e escondem as garras na hora de criar novos impostos para cobri-los e não conseguem, nem direita nem, esquerda, fazer o Brasil tão rico e abundante em tudo, avançar, progredir!

VEJA O VÍDEO AQUI:



E O ÓLEO DIESEL? ESSA POLÊMICA VEM DE LONGE...


Há muito tempo os motoristas brasileiros reclamam do preço do diesel e da gasolina. Como o Brasil é um grande produtor de petróleo, fica difícil de explicar para a população um valor tão alto. Recentemente a polêmica aumentou com uma nota fiscal da Petrobrás circulando pelas redes sociais mostrando como a empresa pratica preços muito menores no mercado externo.
Diesel a R$ 0,80
A polêmica começou em Goiás, no centro de distribuição da Petrobrás em Senador Canedo. Foi de lá que um caminhoneiro revoltado mandou um áudio que se espalhou pelo Whatsapp acompanhado da nota fiscal comprovando o preço baixo. Segundo o áudio, o litro do diesel estaria sendo vendido por R$0,80 e R$ 1,61 o de gasolina. A carga iria para a Bolívia.
O site Petronotícias mostrou que na mesma região os postos nacionais compram a gasolina por R$ 3,39, mais que o dobro do preço. Além disso, os empresários da região ainda reclamam que a gasolina vendida a eles tem 27% de etanol, o que obedece a legislação brasileira, mas torna o produto “menos nobre”.



 Ainda segundo o portal, os preços “brutos” são iguais para ambos os países, porém o que muda são os impostos aplicados de acordo com a legislação. A empresa explica:

 “A Petrobrás possui um contrato vigente para a comercialização de gasolina com a empresa boliviana YPFB. Os preços médios de exportação para a Bolívia estão alinhados ao preço da venda no mercado interno em Senador Canedo, sem tributos. 
Cumpre destacar que não há incidência de tributos na exportação de derivados, portanto não cabe a comparação entre os preços de exportação e de venda no mercado interno. 
A YPFB arca com os custos logísticos para transportar o produto até o destino, bem como os eventuais custos e impostos para nacionalização dos produtos na Bolívia”

Logo, percebe-se que o preço do diesel e da gasolina na Bolívia não serão necessariamente o que vemos na nota fiscal, pois a empresa ainda terá que colocar nele os custos de transporte e impostos daquele país antes de chegar ao preço na bomba. Já no Brasil, de acordo com a petroleira, estão embutidos no preço 29% de ICMS + 10% de CIDE, PIS/PASEP e COFINS + 14% de etanol e + 17% de custo de distribuição e revenda. Ou seja, o valor do combustível em si é menos da metade do valor final, o que explica a diferença de preço entre as notas ficais destinas à Bolívia e ao mercado interno.
Mas porque o preço do diesel só sobe?
Aí questão é outra. Por anos o governo brasileiro subsidiou o preço do diesel. Ou seja, independentemente do valor do petróleo no mercado externo, os preços aqui mudavam pouco. Isso causou vários problemas para a Petrobrás, por isso o novo governo resolveu agora mudar a política e deixar o preço flutuar conforme a cotação lá fora. O problema é que o prejuízo anterior foi tanto, que mesmo com as pequenas baixas do momento, esse novo valor não chegou aos consumidores pois foi absorvido pelos postos para recompor o lucro.
A mudança de cultura é grande com essa nova política, mas o mercado deve se adaptar e passar a flutuar mais o preço do diesel e da gasolina. Outra coisa que terá que mudar será o valor dos fretes, que terá que ser alterado com mais frequência com a variação do combustível.
Nosso combustível é o mais caro do mundo?

Por incrível que pareça, não, é não. Uma matéria da BBC mostrou o preço da gasolina ao redor do mundo e mostrou que nossa vizinha, a Venezuela, tem o menor valor, US$ 0,01 (um centavo de dólar) por litro. 
Depois dela estão Arábia Saudita (US$ 0,24), Turcomenistão (US$ 0,29), Argélia (US$0,32) e Egito e Kuwait (US$ 0,35).

O que esses países têm em comum é que a maioria é grande produtor de petróleo e os governos têm políticas de manter o preço baixo para o mercado interno. 
Segundo a reportagem, isso traz grande perda de recurso para eles, já que poderiam lucrar mais vendendo a preços maiores no mercado externo e investir o dinheiro internamente.
É isso que faz a Noruega por exemplo. O país tem a segunda gasolina mais cara do mundo, US$ 1,86. Mesmo sendo um grande produtor, a opção foi por criar restrições que tornam muito caro ter um carro por lá, assim priorizando o transporte público. Além disso a verba das exportações alimenta o Fundo Soberano da Noruega, que é usado para diversificar a economia, já que eles sabem que um dia o petróleo acabará.
Os outros países com a gasolina mais cara do mundo são Mônaco, Holanda, Grécia e Israel (US$ 1,65), Islândia (US$ 1,75) e Hong Kong, com o litro a US$ 1,93. Ou seja, 1 litro do combustível em Hong Kong compraria 193 litros na Venezuela.
A pesquisa envolveu 166 países e o Brasil ficou com o 116o lugar, com preço médio de US$ 1,18 o litro da gasolina.

COMENTÁRIO NOSSO: Esqueceram de lembrar, ou não quiseram, que aqui não ganhamos nosso suado dinheirinho em dólar, enquanto lá fora se ganha e se paga em dólar.
E mais: Lá, se tem melhores salários, carros melhores e mais econômicos e nem em todos estes países existe a pesada carga tributária daqui do Brasil, onde trabalhamos 150 dias somente para pagar aviltantes impostos.

Ah! E aqui o Governo acredita que acreditamos em  papai da páscoa e coelhinho noel certamente!


Você pode gostar de...

0 comentários

Criticas ou sugestões?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes