featured

VIOLÊNCIA QUE NÃO PARA CONTRA INOCENTES AQUI NO DF! MAIS UMA CRIANÇA ASSASSINADA!

12:32Carlos Alberto-Jornalismo,isento e sem compromisso com mentiras.!


VIOLÊNCIA QUE NÃO PARA CONTRA  INOCENTES AQUI NO DF!






















Uma criança de 11 anos foi baleada no peito na tarde desta quinta-feira (7/6), em Planaltina. 

Dois homens estavam em uma moto quando um deles efetuou diversos disparos que acertaram a vítima, Gabriel dos Santos Teixeira. A mãe tentou socorrer o filho com ajuda dos vizinhos. A Polícia Militar foi acionada, mas os autores ainda não foram localizados.
Segundo testemunhas, um dos autores usava capacete. O que atirou vestia uma jaqueta preta e amarelo. A criança chegou a ser levada por moradores ao Hospital Regional de Planaltina, mas não resistiu. Ao Metrópoles, Indiara Galvão, uma das primas da vítima, detalhou que o atirador chegou a apontar uma arma para a cabeça de uma outra pessoa, mas teria ocorrido uma falha no disparo. Momento em que o suposto alvo teria corrido. “Com isso, os criminosos passaram a atirar várias vezes atingindo o Gabriel, que estava voltando da aulinha de futebol”, disse.
Ainda de acordo com Indiara, a criança mesmo ferida chegou em casa jogou as chuteiras no chão e caiu ensanguentado na calçada.
A mãe presenciou o momento e chamou os vizinhos para ajudar a socorrer o filho. O irmão de Gabriel também é menor e cumpre medidas socioeducativas em uma unidade de internação do Distrito Federal. Para a família, a situação não tem relação com o crime cometido nesta quinta. “Estão misturando uma coisa à outra. Vimos algumas publicações que dizem que o meu primo era envolvido com coisas erradas, mas isso é mentira. O Gabriel estudava, era uma criança muito alegre, inteligente, amável, educado. Gostava de abraçar a todos. A mãe dele está arrasada”, completou.

Memória
Em 21 de maio deste ano, um outro assassinato envolvendo criança chocou o Distrito Federal. Maria Eduarda Rodrigues de Amorim morreu quando ia pegar milho de pipoca na casa da tia. a garotinha completaria seis anos em agosto e morava com a família nos fundos da casa da avó, na QNO 18, Conjunto 36, em Ceilândia. O irmão dela entrava no quintal quando dois homens chegaram em um Voyage preto e fizeram vários disparos. O rapaz sobreviveu.

Maria Eduarda levou três tiros – na cabeça, no tórax e na nádega. Ao ser atingida, caiu no corredor da casa. Foi levada por parentes ao HRC, mas chegou à unidade de saúde sem os sinais vitais. Os autores eram adolescentes e o motivo seria a guerra de gangues na região.
Os envolvidos foram apreendidos semanas depois pela Polícia Civil.

Metrópoles.com

Você pode gostar de...

0 comentários

Criticas ou sugestões?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes