featured

RÔNEI NEMER, O FIEL ESCUDEIRO DE TADEU FILIPELLI, E VELHO PROFISSIONAL DA POLÍTICA NO DF, ESTÁ FORA DAS ELEIÇÕES DESTE ANO.

19:13Carlos Alberto-Jornalismo,isento e sem compromisso com mentiras.!


RÔNEY NEMER VELHO PROFISSIONAL DA POLITICA ESTÁ FORA NESTAS ELEIÇÕES.


Enriquecimento ilícito e danos ao erário: Mas ainda cabe recurso.
A tentativa de emplacar o deputado federal, Rôney Nemer (PP) como o vice-governador na chapa a ser encabeçada pelo médico Jofran Frejat (PR) foi por água abaixo. A primeira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu, no dia 4 de junho, manter e ampliar de seis para oito anos a condenação por improbidade administrativa por ter se beneficiado durante o governo Arruda. Com isso, o parlamentar se mantém inelegível e está fora das eleições deste ano.
Fiel escudeiro do ex-vice-governador Tadeu Filippelli (MDB), Nemer tentava chegar até as urnas para depois continuar com a sua batalha judicial.
Segundo o ministro Gurgel de Faria, relator do processo, Rôney Nemer tinha cargos no governo Arruda em troca de apoio político. De acordo com Gurgel, há comprovação nos autos que o parlamentar se beneficiou do cargo que ocupava na época (deputado distrital).
“Ante a robustez do material probatório constante dos autos, notadamente quanto ao depoimento testemunhal e às escutas ambientais, é possível atestar a participação do réu no esquema nacionalmente conhecido por ‘Mensalão do DEM’, concerto de vontades para obter sustentação política ao governo de José Roberto Arruda”, disse Faria.
O nome do parlamentar foi citado em conversa gravada entre o então governador Arruda, Durval Barbosa, e José Geraldo Maciel, secretário-chefe da Casa Civil à época, quando o parlamentar cumpria mandato de distrital.
O parlamentar havia sido condenado por ter recebido pagamentos do governo Arruda, entre 2007 e 2009, para apoiar ações do então gestor.
A condenação foi por enriquecimento ilícito e dano ao erário, com suspensão de direitos políticos. São duas ações restantes sobre a mesma acusação da Pandora: um na esfera criminal e outra na cível.
Em contato com o site Metrópoles, o parlamentar disse que a decisão, proferida de forma monocrática, não é definitiva e não leva em consideração todos os argumentos trazidos pela defesa. “Apresentaremos recurso com a certeza de seu acolhimento, reconhecendo a minha inocência”, destacou.
Da Redação com informações do site Metrópoles

COM FILIPELLI BUSCANDO O DOMINIO DO PP:


Apesar das denúncias feitas pela Policia Federal na Operação Panatenaico, Filippelli preserva os seus direitos políticos. O cacique do PMDB chegou a ficar momentaneamente inelegível por oito anos, em função de um processo sobre suposto uso indevido de publicidade do governo do DF para favorecimento nas eleições de 2014. Neste caso, Filippelli foi condenado no Tribunal Regional Eleitoral do DF (TRE/DF), ao lado do ex-governador Agnelo Queiroz (PT). Contudo, ganhou um recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), recuperando a elegibilidade.

AINDA SOBRE FILIPELLI:


  • A operação Panatenaico investiga um suposto esquema de corrupção na reconstrução do Estádio Mané Garrincha. Além de Filippelli, também são investigados os ex-governadores José Roberto Arruda (PR), Agnelo Queiroz (PT). Os três alegam inocência.
  • O embarque de Ibaneis no PMDB, pode culminar na desfiliação do deputado distrital Wellington Luiz. Segundo o parlamentar, que chegou ser cotado como um nome para vagas majoritárias em 2018, houve falta de transparência na decisão da cúpula do partido.
  • Rôney Nemer é um dos aliados históricos de Tadeu Filippelli.
  • Pesquisas de opinião apontam que no DF existe uma grande massa eleitores indecisos no DF, entre 50% e 60%. Este cenário é propício para o surgimento de novos nomes, os ditos “outsiders”, distantes do tradicional palco político. É o desejo de renovação.
JBr.com


Você pode gostar de...

0 comentários

Criticas ou sugestões?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes