featured

DISTRITAL CRISTIANO ARAUJO EM CAMPANHA TENTANDO REELEIÇÃO, RESPONDE A MAIS UM PROCESSO NA JUSTIÇA DO DF

10:56Carlos Alberto-Há 40 anos vivendo Brasília!


DEPUTADO DISTRITAL E EX-SENADOR RESPONDEM A AÇÃO DE IMPROBIDADE

O distrital Cristiano Araújo e o ex-senador Gim Argello, condenado e preso em Curuitiba,  são acusados de participarem de um esquema de fraude na seleção de bolsistas da FAP.
Eles são velhos aliados e foram donos do PTB-DF por muitos anos.
A 3ª Vara de Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) recebeu a ação de improbidade contra o ex-senador Jorge Afonso Argello, mais conhecido como Gim Argelo, o deputado distrital Christianno Araújo e mais 31 pessoas, servidores públicos distritais e da Fundação de Apoio à Pesquisa do DF (FAP), além de candidatos e bolsistas.
 A ação foi ajuizada em junho de 2017 pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e ainda cabe recurso da defesa. O MP pede apuração de improbidade dos acusados, que teriam violado as regras para seleção de bolsistas da Fundação.
Segundo o Ministério, um esquema de fraude beneficiava candidatos com indicação política. No processo, o MP afirma que não é possível concluir inexistência do ato de improbidade ou improcedência da ação. "Em suma, os fatos narrados merecem um exame mais aprofundado, tornando-se, imprescindível a dilação probatória no presente caso concreto", narra o documento.
Se condenados, os acusados pagarão multa equivalente a até 100 salários recebidos em cargos públicos ao longo de 2012, quando ocorreram as supostas fraudes. O MPDFT pede também a suspensão dos direitos políticos dos investigados por cinco anos.
 O advogado do deputado Christianno Araújo, Walter Moura, disse que a defesa será apresentada nos prazos marcados. "Estamos tranquilos, seguros e confiantes de que a instrução vai confirmar a total isenção e inocência do deputado", afirmou. Segundo ele, não há nenhuma prova documental que envolva o acusado. O Correio procurou a defesa de Gim Argello, mas não obteve retorno até a publicação desta nota. 
CB-DF

Você pode gostar de...

0 comentários

Criticas ou sugestões?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes