featured

EX-DEPUTADO PETISTA ANDRÉ VARGAS VAI EM CANA POR ORDEM DE SÉRGIO MORO! UM GESTO QUE CUSTOU CARO AO PETISTA ARROGANTE

23:45Carlos Alberto-Jornalismo,isento e sem compromisso com mentiras.!




O então deputado federal e vice-presidente da Câmara dos Deputados, André Vargas (PT-PR), foi extremamente arrogante ao desrespeitar a autoridade máxima do Poder Judiciário, o ministro presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, quando este visitou a Câmara para a sessão inaugural dos trabalhos legislativos de 2014.

De punho cerrado, imitando o gesto dos "mensaleiros presos na Papuda, André Vargas, recebeu com desprezo o presidente do STF, Dr. Joaquim Barbosa, numa deselegante e agressiva postura indigna para um parlamentar que era vice-presidente da Casa de Leis brasileira. Nunca acontecera, até então, algo parecido naquela Casa de Leis. Foi necessário que uma escória maldita desprovida de ética e moral assumisse o poder no Brasil, para que um ato dessa natureza se concretizasse. Além do gesto agressivo e desrespeitoso, o canalha petista postou-se calado, mesmo após o presidente do Judiciário tê-lo cumprimentado ao se sentar em sua cadeira reservada ao lado do petralha por escolha deste.
Denunciado por ter pegado carona num jatinho de propriedade do doleiro Alberto Youssef, Vargas nunca mais teve sossego até ser cassado pela Câmara dos Deputados. Depois de sua cassação, o ex-deputado pelo PT do Paraná passou a responder pelos seus crimes na 13º Vara federal em Curitiba, sob o tacão do juiz Sergio Moro. A atuação desse corrupto dentro da política paranaense foi toda eivada de falcatruas, as quais foram devidamente apuradas nas investigações que se seguiram após a denúncia do Ministério Público Federal do Paraná. Julgado, o arrogante e perdulário ex-deputado foi condenado a 14 anos e quatro meses de prisão mais multa de 1440 salários mínimos, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no âmbito da Operação Lava Jato. Também foram condenados, no mesmo processo, o irmão do ex-deputado, Leon Vargas (11 anos e quatro meses) e o publicitário Ricardo Hoffmann (12 anos e 10 meses).
Parece que acabou a saga desse vagabundo, cuja história envergonha o povo paranaense.
Aguardemos as outras condenações.


Augusto Nunes-Revista Veja.


Game over senhor André!

Você pode gostar de...

0 comentários

Criticas ou sugestões?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes