featured

O FILHO DO DEPUTADO FEDERAL IZALCI E A POLÊMICA DAS TERRAS DO INCRA: PF ENTRA NO CIRCUITO.

11:32Carlos Alberto-Há 40 anos vivendo Brasília!

CASO DAS TERRAS COM PREÇO FAVORECIDO AO FILHO DO DEPUTAD:

 PF e MPF recebem denúncia sobre venda de terreno público a filho de Izalci Lucas abaixo do preço de mercado.


A Polícia Federal e o Ministério Público Federal (MPF) receberam denúncia de que o superintendente regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Igor Soares Lelis, transferiu 27,4 hectares da União para Renato Fernandes Ferreira, filho do deputado federal Izalci Lucas (PSDB), por apenas  R$ 17.771. O superintendente do Incra é filiado ao PSDB desde 2005, e foi indicado ao atual posto por Izalci, presidente regional da sigla e candidato ao Senado Federal pelo DF.

O título de domínio de terras foi assinado por Igor Soares em 30 de junho de 2018. As terras ficam no Projeto Integrado de Colonização (PIC) Alexandre Gusmão, em Brazlândia, e serão pagas em 17 parcelas anuais. Cada hectare saiu por R$ 646,59, abaixo do valor mínimo por hectare do DF, que é de R$ 2,1 mil.

Correio teve acesso a denúncia enviada à Polícia Federal,  onde é dito que o ato possivelmente representa infração por servidores públicos da União e particulares aos Artigos 317 e 333 do Código Penal, com possível corrupção passiva e ativa.

Outro lado



A reportagem procurou o deputado federal Izalci Lucas, que diz ser dono da terra desde 1993 e afirma ser vítima de factoide de pessoas que querem o prejudicar, “como Rodrigo Rollemberg”, ataca. “Eu tinha uma fazenda de 707 hectares em Formosa, nos anos 1990 a troquei por essa chácara em Brazlândia. Essa área já estava sendo ocupada, tinha até pesque pague”, explica.

Protocolado no dia 30 de junho deste ano, o título transfere 27,4 hectares – 274 mil metros quadrados – da União para Renato Fernandes Ferreira. O herdeiro do líder tucano pagará R$ 17.771,82, ao todo, em dezessete parcelas anuais de R$ 1.045,40, pelas terras no Projeto Integrado de Colonização (PIC) Alexandre Gusmão, em Brazlândia. Trata-se de um programa social voltado a famílias de assentados da reforma agrária.
O preço cobrado pelo Incra por hectare nessa transação é de R$ 646,59, bem abaixo do valor estipulado pelo próprio órgão. De acordo com tabela pública, a quantia mínima por hectare no DF é R$ 2.151. Ou seja, o filho do presidente do PSDB brasiliense pagará um terço do menor valor cobrado a pessoas atendidas pelo projeto.O candidato ao Senado diz que encaminhou o pedido de escritura há mais de 20 anos e, em 2013, repassou o terreno para o filho. “Ele reforçou o pedido de escritura. 
Então, com essa Lei de Regulamentação, todas as áreas estão recebendo títulos de domínio de terra, que, após quitação do imóvel, são substituídos pelas escrituras”, explica.

O deputado federal esclarece também que após aprovação da lei da regulamentação fundiária recebeu pedido de indicação de um técnico para tocar o Incra. “Indiquei o Igor, mas não por questões de partido. Ele é servidor de carreira, filho de um ex-secretário de Agricultura. Foi uma indicação técnica”.

Izalci Lucas aparece em segundo lugar na corrida pelas duas cadeiras do DF no Senado Federal, segundo pesquisa do Datafolha divulgada nesta quinta-feira (4/10). Ele marca 23% das intenções de voto e só fica atrás de Leila do Vôlei (PSB), da chapa de Rodrigo Rollemberg, que tem 29%.

CB.DF

Você pode gostar de...

0 comentários

Criticas ou sugestões?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes