featured

TURNO FINAL 2018 NO DF:ÚLTIMOS NÚMEROS DE PESQUISAS CAUSAM EFEITO DE BOMBA NA CAMPANHA DO GOVERNADOR ROLLEMBERG..

12:52Carlos Alberto-Há 40 anos vivendo Brasília!

TURNO FINAL 2018 NO DF:ÚLTIMOS NÚMEROS DE PESQUISAS CAUSAM EFEITO DE BOMBA NA CAMPANHA DO GOVERNADOR.
Será o “réquiem” político de Rollemberg?
Ibaneis Rocha não vai a debate com Rodrigo Rollemberg.
Em ritmo de ‘fatura liquidada”, segundo alguns colaboradores.
(Charge de Ibaneis: Jornal Metrópoles.com-DF)

O Governador Rodrigo Rollemberg e seu enorme e incompetente staff tem sido bombardeado diariamente por um temporal de notícias ruins, no mesmo ritmo de chuvas como as que tem caído na capital, e causado estragos que se refletem em sua malsucedida campanha eleitoral.
Ou seria melhor, massacrado com números de pesquisas e repercussão em redes sociais como jamais visto na história do DF, tendo como seus piores  adversários a enorme rejeição popular a seu nome e a onda de deserções em debandada  para o ninho de Ibaneis Rocha, o até então desconhecido candidato que saltou em ritmo de rojão, de 1% nas intenções de voto para quase 70 por cento das mesmas, causando o impacto de uma bomba atômica que reduziu a frangalhos os sonhos de Rollemberg de continuar a frente do Palácio do Buriti por mais um mandato, e que fazem Rollemberg caminhar totalmente desacreditado cabisbaixo para o ponto final das eleições deste ano.
Aparecendo em vídeos de sua campanha, produzidos em escala veloz e a custos altíssimos fazendo a alegria das produtoras e agencias de comunicação a seu serviço, ou melhor, pagas pelo contribuinte, via uma secretaria que chegou a ser pródiga em recursos  que chegavam a mais de 300 milhões de reais para a "dita" publicidade oficial, ele vem correndo e campeando o DF  com promessas de obras em larga escala e totalmente fantasiosas, que não conseguiu realizar em seus 4 anos de mandato, onde mostrou ser péssimo em articulação e cumprimento de promessas eleitorais feitas ao longo da campanha em 2014.

Prenúncio do 'buraco' em que cairia a campanha do Governador Rollemberg, afirmaram aguns em tom irônico!
Até as chuvas parecem ter traçado um plano para desacreditar o mais rejeitado Governado da capital do país, como recentemente aconteceu na confusa e  discutida região de Vicente Pires,  quando nesta semana uma caminhonete foi tragada por um buraco de águas pluviais quase matando dois idosos que foram salvos num ato de verdadeiro heroísmo de moradores que por lá passavam  e  onde apesar das derrubadas e ações promovidas por seu Governo, que deram projeção-monstro a sua pupila inderrubável, Bruna Pinheiro da sinistra e ao que parece moribunda AGEFIS, que entra para a história política de Brasília como a “Bruxa das derrubadas”, tendo enorme projeção negativa e resultados pífios na questão confusa de ocupação de terras do DF administração  para a qual ele nomeou um ilustre desconhecido por nome Charles Guerreiro, mais um carregador de bandeiras a seu serviço na campanha passada, sem nenhum serviço prestado ao povo da região ou do DF, e que apenas se tornou conhecido por promover marchas em buscas de menor preço da gasolina, única visibilidade que teve na mídia mas que foi o suficiente para mostra-lo ao olhos de Rollemberg e sua assessoria, capaz de administrar a confusa cidade.
Fica para Ibaneis resolver, um silencioso e monumental espetáculo de abandono da coisa pública, como Teatro Nacional, um ícone da Capital Federal em total abandono, viadutos e pontes caindo, Saúde Pública, Segurança Pública com as forças policiais em conflito permanente e em descrédito pela população, criminalidade em picos nunca vistos, transportes descambando para o absurdo da falta total de soluções, e culminando com acusações de desmonte, abusos e mentiras como até mesmo de ter trocado placas como se fosse obras de sua gestão, sabidamente projetadas e iniciadas em Governos anteriores. em caos total, com um festival de promessas que só levaram a população e o quadro administrativo de seu Governo, assim como de partidos que o apoiaram a simplesmente fugirem de sua presença, esvaziando seus debates e fugindo de estar ao seu lado até mesmo nas suas caminhadas desacreditadas pela população sob o risco de se verem mais queimados do que já estão, bastando ver a quantidade de seus quadros que não se reelegeram.
Rodrigo leva consigo a lembrança de suas escolhas e nomeações por ideologia atendendo aos pleitos dos companheiros de esquerda, totalmente erradas, como quando nomeou para estar a frente de seu Governo, o comunista falacioso Hélio Doyle, excelente de teoria e péssimo em resultados quando nos Governos em que atuou, teve a frente outro comunista, Acilino Ribeiro, muito mais conhecido por ter sido um dos guardas costas do falecido ditador Muhamar Al Kadhaffi, como se isto fosse currículo suficiente para estar numa secretária que atenda e cuide dos problemas do sofrido eleitor e cidadão, povo, que ao que deu a entendeu, só fez mesmo desfrutar do cargo e suas delícias a sombra do Buriti, sem resultados concretos que ajudassem a trazer os tais movimentos sociais, todos de esquerda, para melhorar a imagem de péssimo Governador, que o nomeou ao sabor dos interesses dos mesmos e incompetentes partidos de esquerda entre eles, o papagaio de pirata Cristóvam Buarque, agora extirpado do Senado para alívio dos contribuintes do DF, e que ajudou a eleger Rollemberg, mas foi sepultado pela mesma esquerda que sempre o elegeu mas que o rejeitou agora nas urnas.
E no balanço final, vai restar a azia dos pastéis e cafezinhos que consumiu tentando ter aparência de popular, pelas feiras da cidade, ao contrário dos mesmos itens que parecem não ter feito mal nenhum a Ibaneis Rocha, que pelo visto sai da campanha gozando de perfeita saúde política e física.
Patético, para quem chegou a gastar 47 mil reais com alimentação sofisticada nas despensas do Buriti, enquanto o povo padecia nas filas de todo tipo em toda a capital.
Em passant, parece que nem mesmo o pelotão de blogueiros e editores alinhados e bem remunerados, e com sua deletéria verborragia e pose de modernos “influencers digitais”, que choviam às pencas nas ações e em reuniões opulentas como as da primeira dama Márcia Rollemberg, conseguiram reverter o quadro funesto e lúgubre de descrédito popular padecido por ele.
E aqueles que por interesses pessoais ou ocultos permanecem ao lado do Governador do DF, irão certamente margar o mesmo limbo que ele.
Rollemberg falhou também quando desprezou assim como Agnelo Queiróz, os pequenos formadores de opinião, as mídias comunitárias que não foram sequer respeitadas mesmo tendo uma emenda a Lei Orgânica do DF a respaldá-las, e que foram humilhadas por sua agora ex-assistente Thiara Zavaglia, Zavacca ou algo parecido, Sub Secretária de Publicidade, que debochava das mídias comunitárias, dizendo que a tal lei teria sido “um tiro no pé”, e que o GDF não reconhecia os tais profissionais, sempre interativos com suas comunidades, mas que também foram abandonadas também pela diretoria da Asvecom-DF, criada em 2010 para abrigar os jornais comunitários revistas e rádios do DF.

E o efeito da “Bomba Ibaneis”, não será esquecido tão cedo por quem respira política na capital do Brasil!
Seguem na segunda feira, as exéquias políticas de Rollemberg, e claro, seu grupo incluindo traidores e desertores não reeleitos, rumo ao esquecimento e ostracismo total no DF.
Aos vencedores, as batatas e o Buriti!

Requiescant in pace Rollemberg!
E que a poeira do tempo apague definitivamente seu nome da história política da “nossa” capital!

Karlão-Sam, sempre independente!

Você pode gostar de...

0 comentários

Criticas ou sugestões?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes