featured

GOVERNADOR IBANEIS ROCHA DEFENDE IMPLANTAÇÃO DE ENERGIA SOLAR PARA O DF.

10:40Carlos Alberto-Há 40 anos vivendo Brasília!


GOVERNADOR IBANEIS ROCHA DEFENDE IMPLANTAÇÃO DE ENERGIA SOLAR PARA O DF.

O Governador mostrou-se entusiasta do uso de energia solar, demonstrando conhecimento da evolução de sua implantação no Brasil e em outros países.
Medida que já deu certo em muitos outros países, serviria para reduzir tarifas, e os famosos “gatos” que dão prejuízo enorme a CEB, companhia de energia da capital e que são mais de 56 mil ligações clandestinas, a maioria no Paranoá, Estrutural e São Sebastião, exatamente aquelas que ainda tem problemas de regularização.
A medida além disso diminuiria a agressão ao meio ambiente, e significaria menos peso na conta dos contribuintes.
O DF, ressaltam os especialistas neste tipo de energia, é privilegiado em termos de luz solar, o que já poderia prever o sucesso da medida.
Ibaneis afirmou que, ‘é preciso implementar tudo isto com urgência’, pois afinal, alguém que paga suas contas em dia, está sendo sobrecarregado por aqueles que usam e não pagam’, afirmou o Governador.
O setor, promete gerar as mais promissoras expectativas como por exemplo, a chegada de mais de 100 mil empregos até 2020, além de outra grande notícia que a liberação de linha de crédito especial pelo BNDES que terá empréstimos para pessoas físicas e jurídicas instalarem placas de energia solar, onde cada cliente pode tomar no máximo R$ 30 milhões a cada 12 meses.
O programa já tem nome: É o Fundo Clima, cujas regras vão permitir acesso ao financiamento de mais de 80% dos itens necessários a este tipo de instalação como geradores, placas voltaicas, biogás e cabos, e seus complementos. O programa vai trabalhar com taxas de 4,03% ao ano, no caso de pessoas físicas ou jurídicas com faturamento de até 90 milhões de reais ao ano, permitindo ainda carência de 3 a 24 meses, podendo chegar até ao prazo máximo de  144 meses.
Exemplo brasileiro: Piauí tem o maior parque de energia solar da América Latina
No município de Ribeira do Piauí, está situada a maior usina solar da América Latina, Nova Olinda. O empreendimento é uma iniciativa da empresa italiana Enel S.p.A, por meio de sua subsidiária Enel Green Power Brasil Participações Ltda.
Com capacidade de produção de 292 megawatts, a usina recebeu investimentos da ordem de US$ 300 milhões. O empreendimento será capaz de gerar mais de 600 GWh por ano, o suficiente para atender as necessidades de consumo de energia anual de cerca de 300.000 lares brasileiros, evitando a emissão de cerca de 350.000 toneladas de gás carbônico (CO2) para a atmosfera. A unidade de produção será construída em uma área com altos níveis de radiação solar e contribuirá para atender à crescente demanda do país por energia.
A produção de energias renováveis e o desenvolvimento da carteira de investimentos do Estado nas mais diversas áreas impulsiona a economia piauiense para voos mais altos. Hoje a participação da energia solar na matriz energética do Brasil é de apenas 0,2%. A meta do setor é atingir 10% em 2030. Já o vento é aproveitado há um bom tempo. Em 2008, foi instalado o primeiro parque de energia eólica do Piauí. São 36 parques funcionando e mais 27 em construção. O estado está entre os principais produtores desse tipo de energia no país.
O Governador Ibaneis Rocha disse também, que ‘já passou da hora de o DF “dar este passo em direção ao futuro, já que em quase todas as grandes capitais do mundo, o uso desta energia sabidamente menos agressiva ao meio ambiente e mais barata, se traduz em melhorias indiscutíveis na vida em especial das populações de menor renda”.

(Karlão-Sam)

Você pode gostar de...

0 comentários

Criticas ou sugestões?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes